Error loading MacroEngine script (file: artista-header.cshtml)
  • Com crescente sucesso no repertório sinfónico e operático, Jayce Ogren está a construir uma reputação como um dos melhores jovens maestros emergentes dos Estados Unidos nas últimas temporadas. No início da temporada 2016/2017, assumiu o cargo de Director Artístico da Orchestra 2001, formação que dirige em vários concertos em Filadélfia, no Swarthmore College e na digressão asiática anual da orquestra.

    Jayce Ogren começou a presente temporada colaborando com as Sinfónicas do Utah e Colorado e com o Festival de Brevard, tendo dirigido Prima Donna de Rufus Wainwright no Festival de Jazz de Montréal – uma ópera que estreou em Nova Iorque e gravou para a Deutsche Grammophone com a BBC Sinfonia. É também convidado da Sinfónica de Princeton e da Orquestra Sinfónica Casa da Música, regressando à Sinfónica de Indianápolis.

    Da temporada passada destaca-se a actuação em Paris com o Ensemble intercontemporain e concertos com as Sinfónicas de Indianápolis, Colorado, Edmonton e Victoria. Dirigiu cine-concertos com West Side Story de Bernstein (Sinfónicas de Pittsburgh e Dallas) e Home Alone (Sinfónica do Utah).

    No Verão de 2016 dirigiu a estreia mundial de Shalimar the Clown de Jack Perla, para a Ópera de St. Louis, e regressou ao Festival de Brevard. Foi convidado a repetir colaborações bem-sucedidas com as Sinfónicas de Colorado e Utah e com o Festival de Deer Valley.

    Natural do Estado de Washington, Jayce Ogren concluiu o Mestrado em Direcção no New England Conservatory, realizando depois uma pós-graduação no Royal College of Music em Estocolmo, com uma bolsa Fulbright, onde estudou com o lendário Jorma Panula. Foi Maestro Assistente da Orquestra de Cleveland, dirigida por Franz Welser-Möst, e Director Musical da New York City Opera, onde dirigiu Turn of the Screw de Britten, Mosé in Egitto de Rossini e a aclamada produção de A Quiet Place de Leonard Bernstein.  

    Jayce Ogren é um triatleta premiado, tendo recentemente completado a Maratona de Boston 2016. Vive em Brooklyn, Nova Iorque.

     


    2017 

x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE