• Apresentação

    O Coro Casa da Música estreou-se em 2009 sob a direcção do seu maestro titular Paul Hillier, referência incontornável da música coral a nível internacional.


    Desde a sua fundação em 2009, o Coro Casa da Música foi dirigido pelos maestros James Wood, Simon Carrington, Laurence Cummings, Andrew Bisantz, Kaspars Putniņš, Andrew Parrott, Antonio Florio, Christoph König, Peter Rundel, Robin Gritton, Michail Jurowski, Martin André, Marco Mencoboni, Baldur Brönnimann, Olari Elts, Gregory Rose, Takuo Yuasa, Nicolas Fink, Vassily Sinaisky e Douglas Boyd, para além do seu maestro titular, Paul Hillier. Ecléctico no seu repertório, o Coro é constituído por uma formação regular de 18 cantores, a qual se alarga a formação média ou sinfónica em função dos programas apresentados.

    Colaborou com os agrupamentos instrumentais da Casa da Música na interpretação da Missa em Dó menor de Mozart, O Cântico Eterno de Janáček, a Sinfonia Coral de Beethoven, o Requiem à memória de Camões de Bomtempo, o Requiem Alemão de Brahms, a 3ª Sinfonia de Mahler, o Messias de Handel, o Te Deum de Charpentier, a Oratória de Natal, o Magnificat e Cantatas de Bach, a História de Natal de Schütz, o Te Deum de António Teixeira, o Requiem de Verdi, A Criação de Haydn, a Missa para o Santíssimo Natal de Alessandro Scarlatti, grandes obras corais sinfónicas de Prokofieff e Chostakovitch e o Requiem de Schnittke.

    Na temporada de 2017, o Coro Casa da Música apresenta obras favoritas do repertório coral desde o Renascimento à actualidade, colaborando com os restantes agrupamentos residentes da Casa da Música: o Requiem de Mozart com a Orquestra Sinfónica, o Messias de Handel com a Orquestra Barroca no concerto de Natal e o mais recente Stabat Mater de James Dillon com o Remix Ensemble, em estreia nacional. O riquíssimo legado da secular arte coral inglesa marca a temporada dedicada ao Ano Britânico, dos mais belos madrigais ingleses às obras sacras de mestres renascentistas como Dowland, Taverner, Tallis e Dunstable, passando por obras de referência bem mais recentes como o Requiem de Herbert Howells ou o Moth Requiem de Harrison Birtwistle.

    O Coro Casa da Música faz digressões regulares, tendo actuado no Festival de Música Antiga de Úbeda y Baeza (Espanha), no Festival Laus Polyphoniae em Antuérpia, no Festival Handel de Londres, no Festival de Música Contemporânea de Huddersfield, no Festival Tenso Days em Marselha, nos Concertos de Natal de Ourense e em várias salas portuguesas.

  • Paul Hillier

    direcção musical

    Paul Hillier, Director Fundador do Hilliard Ensemble e do Theatre of Voices, é reconhecido pela versatilidade de uma carreira que passa pelo canto, a direcção, a composição e a musicologia. Foi Maestro Titular do Coro de Câmara Filarmónico da Estónia (2001-2007) e é Titular do Ars Nova Copenhagen desde 2003. Em 2008 tornou-se Maestro Titular do Coro de Câmara Nacional da Irlanda, e em 2009 assumiu o mesmo cargo no Coro Casa da Música. Nesse mesmo ano criou a sua própria editora – Theatre of Voices Edition (www.tov-edition.com). No ano de 2009 foi Artista em Residência no Instituto de Música Sacra da Universidade de Yale. Em 2010 recebeu o seu segundo Grammy – por The Little Match Girl Passion de David Lang.

    As suas mais de 150 gravações em CD incluem sete recitais a solo (para a Harmonia Mundi, Dacapo e outras editoras) e foram aclamadas em todo o mundo, conquistando numerosos prémios.

    Colabora regularmente com os principais coros de câmara europeus – os Coros das Rádios Dinamarquesa, NDR e de Berlim, Coro de Câmara de Houston e Coro de Câmara Filarmónico da Estónia – e com orquestras como a London Sinfonietta, St.- Paul Chamber Orchestra, Concerto Copenhagen, Athelas Sinfonietta, Orquestra de Câmara de Tallinn, Orquestra Barroca Irlandesa, Remix Ensemble, Concerto Palatino, Sinfónica Nacional da Estónia, Filarmónicas de Copenhaga, Sul da Dinamarca e Tóquio, e Sinfónicas de Taiwan, do Porto Casa da Música e de Utah. Os seus compromissos recentes levaram-no a festivais como RheinVokal, Musikfest Berlim, BBC Proms, Festival de Edimburgo, Festival Internacional de Bergen e Festival das Artes de Hong Kong, e ainda à Ópera Real Dinamarquesa. Tem trabalhado com o Kronos Quartet, Peter Sellars, Bobbie McFerrin, Tim Rushton e Richard Alston. Em 2018, estreia uma nova obra a capella de Arvo Pärt com o Ars Nova Copenhagen, por ocasião do 800º aniversário da Universidade de Salamanca.

    Em 2006, Paul Hillier foi condecorado com a Ordem do Império Britânico pelos serviços prestados à música coral. Em 2007 recebeu a Ordem da Estrela Branca da Estónia e um Grammy Award por Da Pacem de Arvo Pärt (Melhor Gravação Coral). Em 2013 foi nomeado Cavaleiro da Ordem de Dannebrog por Sua Majestade a Rainha Margarida II da Dinamarca.

    Paul Hillier nasceu em Dorchester e estudou na Guildhall School of Music and Drama em Londres. Ensinou na Universidade da Califórnia e foi Director do Early Music Institute na Universidade de Indiana entre 1996 e 2003. Os seus livros sobre Arvo Pärt e Steve Reich foram publicados pela Oxford University Press.

     

    • Iris Oja
      Maestrina co-repetidora
  • Músicos

    Composição Coro Casa da Música

    • Ângela Alves
      Soprano
    • Eva Braga Simões
      Soprano
    • Leonor Barbosa de Melo
      Soprano
    • Rita Venda
      Soprano
    • Joana Pereira
      Soprano
    • Ana Calheiros
      Contralto
    • Brígida Silva
      Contralto
    • Iris Oja
      Contralto
    • Joana Valente
      Contralto
    • Almeno Gonçalves
      Tenor
    • André Lacerda
      tenor
    • Luís Toscano
      Tenor
    • Vítor Sousa
      tenor
    • João Barros Silva
      Baixo
    • Luís Rendas Pereira
      Baixo
    • Nuno Mendes
      Baixo
    • Pedro Guedes Marques
      Baixo
    • Ricardo Torres
      Baixo
  • Obras relacionadas

      • Ordernar por

    • more
  • Ver & Ouvir

    Entrevistas, vídeos promocionais, galerias de imagens e trechos musicais