16 jan 2018 terça-feira 19:30
Sala 2
Quarteto de Cordas de Matosinhos
Fim de Tarde · Música de Câmara · Abertura Oficial Ano Áustria
16 Janeiro 2018 Quarteto de Cordas de Matosinhos
  • tags:
    Fim de Tarde
    Música de Câmara
    Sala 2

    QUARTETO DE CORDAS DE MATOSINHOS

    Joseph Haydn Quarteto em Ré maior, op.50 nº 6, “A rã”

    W. A. Mozart Quarteto nº 14 em Sol maior, K.387

    Franz Schubert Quarteto nº 12 em Dó menor, D.703

     

    A Áustria não poderia ser representada musicalmente sem o quarteto de cordas, formato desenvolvido por Haydn e que desde então representou um desafio expressivo a inúmeras gerações de compositores. O quarteto personificou a consistência dos processos criativos e a solidez estilística e formal do Classicismo Vienense. Mas a invenção e o humor nunca lhe estiveram distantes – será esse um dos seus desafios? Isso mesmo se pode ouvir no quarteto “A rã” de Haydn, onde o compositor não hesita em brincar com efeitos sonoros que o epíteto deixa adivinhar. Figuras cruciais no desenvolvimento do quarteto de cordas foram também Mozart e Schubert.

    O primeiro dedicou o Quarteto nº 14 precisamente a Haydn, que após a audição declarou ao pai Leopold Mozart: “Perante Deus, e com honestidade, digo-lhe que o seu filho é o maior compositor que já conheci em pessoa ou de nome.” O recital fica completo com uma obra que Schubert deixou inacabada, mas que representa um passo em frente para a criação dos importantes quartetos da fase criativa final do compositor.

    Comentários

    • Quarteto de Cordas de Matosinhos
    • Franz Joseph Haydn
    • Wolfgang Amadeus Mozart
    • Franz Schubert