10 mar 2018 sábado 18:00
Sala Suggia
Simbolismo Sinfónico
Série Descobertas • Integral dos Concertos para Violino de Mozart
10 Março 2018 Simbolismo Sinfónico
  • tags:
    Agrupamentos residentes
    Baldur Brönnimann

    Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música

    Baldur Brönnimann direcção musical

    Benjamin Schmid violino

    W. A. Mozart Concerto para violino e orquestra nº 2

    Arnold Schoenberg Pelleas und Melisande

     

    17:15 Cibermúsica

    Palestra pré-concerto por João Silva

     

     

    A Integral dos Concertos para Violino de Mozart prossegue com um dos maiores solistas da actualidade. Conhecido como “o violinista completo” pela vastidão do seu repertório que inclui os mais variados estilos, Benjamin Schmid tem mais de 50 discos gravados e inúmeros prémios da crítica internacional. Basta ouvir os primeiros segundos do Segundo Concerto para Violino de Mozart para reconhecer a inspiração divina do jovem prodígio de Salzburgo. A sua escrita é luminosa e extremamente brilhante, sendo aqui entregue às mãos de um reconhecido especialista. Tido como um ícone do Simbolismo, o poema sinfónico Pelleas und Melisande foi inspirado num poema de Maeterlinck e pertence ao período tonal de Schoenberg, retratando os ambientes psicológicos descritos no poema com uma mestria de orquestração insuperável.

     

    “Benjamin Schmid é um representante maravilhosamente eloquente do Concerto, evocando a aura intensa e romântica do vínculo entre compositor e violinista.” — Gramophone

    Comentários

    • Baldur Brönnimann
      direcção musical
    • Benjamin Schmid
      violino
    • Wolfgang Amadeus Mozart
    • Arnold Schoenberg