24 abr 2020 sexta-feira 21:00
Sala Suggia
Uma Revolução Francesa
Remix Ensemble & Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música
24 - Uma Revolução Francesa
  • tags:
    Agrupamentos residentes
    Peter Rundel
    Sala Suggia

    A Casa da Música viu-se obrigada a cancelar o presente concerto como medida para evitar o contágio de COVID-19, seguindo as orientações das Autoridades de Saúde Pública. Lamentando muito, a Casa da Música disponibiliza-se para anular os bilhetes emitidos e restituir os montantes pagos. Caso a sua compra tenha sido realizada no site www.casadamusica.com, o montante relativo ao bilhete do concerto será devolvido através do mesmo método de pagamento. Para as compras efectuadas na bilheteira da Casa da Música, a devolução será efectuada através de transferência bancária. Para tal, deverá enviar um email para info@casadamusica.com com uma cópia do(s) seu(s) bilhete(s) e detalhes da sua conta bancária: Nome do titular da conta e IBAN. Caso necessite de mais algum esclarecimento, agradecemos o contacto através do email info@casadamusica.com ou através dos telefones 932000533 ou 932007434, todos os dias, das 9h30 às 18h.


    1ª PARTE

    Remix Ensemble Casa da Música

    Peter Rundel direcção musical

    Worten Digitópia electrónica

     

    Magnus Lindberg Joy, para ensemble e electrónica (estreia em Portugal)

     

    2ª PARTE

    Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música

    Stefan Blunier direcção musical

    Pierre-Laurent Aimard piano

     

    Tristan Murail Le désenchantement du Monde, para piano e orquestra (estreia em Portugal)

     

    Tristan Murail é uma figura-chave do movimento espectralista, que a partir dos anos 70 afirmou a importância do som, por si só, como essência da música. Le désenchantement du Monde é um exemplo recente de como as incessantes procuras de Murail pela natureza mais pura do som resultam em música apaixonada, delicada e sensual. Trata-se de um concerto para piano e orquestra escrito com Pierre-Laurent Aimard em mente, pelo que é um privilégio podermos apresentar esta obra-prima, em estreia nacional, com o virtuoso solista francês ao piano. O compositor finlandês Magnus Lindberg foi aluno de Murail quando buscava a sua própria linguagem pessoal, há quase quarenta anos, antes de se tornar um dos compositores contemporâneos mais tocados pelas grandes orquestras mundiais. Joy é uma das suas obras da fase em que conquistou os grandes palcos das salas de concerto, e é influenciada pelo espectralismo ao ser construída com base nas propriedades físicas dos sons.

     

    Comentários

    • Peter Rundel
      direcção musical
    • Digitópia
      eletrónica
    • Magnus Lindberg
    • Stefan Blunier
      direcção musical
    • Pierre-Laurent Aimard
      piano
    • Tristan Murail
x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE