Domenico Scarlatti

Nápoles, 26 de Outubro de 1685 / Madrid, 23 de Julho de 1757

  • Embora Domenico Scarlatti, à semelhança do pai Alessandro, tenha concentrado a sua actividade inicial de compositor no género operático, é hoje mais conhecido como compositor de música para tecla, sendo o autor de mais de 500 pequenas peças, normalmente designadas por sonatas, embora ocasionalmente as designações de toccata, capriccio, giga, entre outras, também se encontrem nos manuscritos. Não existem manuscritos autógrafos das sonatas de Scarlatti, o que levanta aos estudiosos alguns problemas de datação e organização deste repertório (nomeadamente no que diz respeito ao seu eventual agrupamento em pares ou suites de várias peças). A maioria das sonatas sobrevive em manuscritos de copistas, tendo sido apenas impressas em vida do compositor as 30 sonatas que integram os Essercizi per gravicembalo, publicados em Londres em 1738 e 1739, quando Scarlatti já tinha mais de 53 anos. A maioria das cópias manuscritas é ainda mais tardia, datando das décadas de 1740 e 1750.

    O facto de Scarlatti apenas se ter dedicado ao género numa fase final da sua carreira está ligado ao seu percurso profissional, e também à sua conhecida ligação a Portugal e à corte portuguesa. Scarlatti terá chegado a Lisboa em finais de 1719, tendo estado ao serviço da corte de D. João V de forma algo intermitente na década que se segue (interrompida por viagens a Roma e Paris, nomeadamente). A partir de 1729, o seu país principal de residência passou a ser a Espanha, onde viria a falecer em 1757. A sua protectora e pupila em Madrid foi precisamente a filha de D. João V, Maria Bárbara, que tornou rainha de Espanha por casamento com Fernando VI.

    Os anos em que serviu a corte espanhola foram anos de grande liberdade criativa, em que Scarlatti se pode concentrar no género que lhe era mais grato, enquanto intérprete brilhante de cravo (a sua virtuosidade deu mesmo azo a uma conhecida história provavelmente apócrifa sobre um duelo musical com Händel), e seguramente também por incentivo da sua real patrona. A diversidade de estilos que Scarlatti cultivou nas suas várias centenas de sonatas é extremamente abrangente, mas podemos detectar alguns pontos comuns que as distinguem. Scarlatti usava quase sempre uma estrutura binária como forma básica para as suas sonatas: isto significa que as sonatas estão divididas em duas secções principais (frequentemente repetidas). O material das duas secções é geralmente partilhado, ocorrendo uma repetição dos motivos ou temas iniciais da primeira secção no início ou sensivelmente a meio da segunda secção (neste último caso, a segunda secção abre com material diverso e contrastante). Em termos de estrutura, estas sonatas aproximam-se pois dos formatos que virão a prevalecer no período Clássico, não obstante Scarlatti, nascido no mesmo ano que Bach e Händel, ser geralmente associado à era Barroca. A elegância das suas sonatas está mais relacionada com o estilo galant, que constituirá uma das bases do período Clássico. Mas não deixamos de encontrar as marcas do Barroco, com a imitação inicial entre vozes, ao estilo da fuga barroca, e o seu carácter de dança de corte. Outra característica comum que é frequentemente apontada é o recurso à virtuosidade, e efectivamente as sonatas de Scarlatti são peças de dificuldade considerável, sobretudo em comparação com repertório que lhe era contemporâneo. Há autores que detectam também alguma influência de música popular espanhola. Embora esta apreciação seja discutível, é tentador notar em algumas obras a inspiração da guitarra na utilização das notas repetidas e acordes em estilo reminiscente do rasgueado guitarrístico. A mesma influência ibérica é apontada como inspiração de base das sonatas de cariz mais sentimental e reflexivo, ou do contraste entre os modos maior e menor.

     


  • Obras relacionadas

      • Ordernar por

    • more
x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE