José Eduardo Gomes

Vila Nova de Famalicão, 1983

direcção musical

  • O maestro José Eduardo Gomes nasceu em 1983. Iniciou os estudos musicais em clarinete, na Banda de Música da sua terra natal, V. N. Famalicão, prosseguindo-os na ARTAVE e depois na ESMAE – Porto, onde se licenciou na classe de António Saiote. Estudou Direcção de Orquestra na Haute École de Musique de Genève (Suíça), na classe de Laurent Gay, e Direcção Coral na classe de Celso Antunes. Foi premiado em concursos nacionais e internacionais, dos quais se destacam: Prémio Jovens Músicos, Concurso Marcos Romão e Concurso Internacional Villa de Montroy, Valência. Como instrumentista tem-se dedicado à música de câmara e apresenta-se regularmente com diversas formações em Portugal, Itália, Bélgica, Suíça, Japão e Canadá.

    Participou em masterclasses de Direcção de Orquestra com Jorma Panula, António Saiote, Cesário Costa, Jan Cober, Gianluigi Gelmetti, Jésus López Cobos, Alexander Polishuk, Ernst Schelle, Luiz Gustavo Petri, Douglas Bostock, José Rafael Vilaplana e Peter Rundel, tendo tido a oportunidade de dirigir a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, Orquestra de Sófia (Bulgária), Orquestra do Algarve, Orchestre de la Haute École de Musique de Genève e Zurique (Suíça), Orquestra Filarmonia das Beiras, Orquestra Clássica do Centro, Banda Sinfónica Portuguesa, Orquestra Filarmónica de Argovie e Remix Ensemble, entre outras. Foi assistente de Martin André na Orquestra Momentum Perpetuum. Entre 2008 e 2011, foi maestro titular da Orchestre de Chambre de Carouge (Suíça).

    Recentemente dirigiu a Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Sinfónica de Kaposvár (Hungria), Orquestra do Algarve, Orquestra Filarmonia das Beiras, Banda Sinfónica Portuguesa, Banda Militar do Porto, Jovem Orquestra Portuguesa, Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Clássica do Sul, Orquestra Sinfónica da Esart, Orquestra Nacional de Jovens, Orquestra Sinfonietta, Orquestra Clássica de Espinho, Orquestra Gulbenkian, Orquestra Clássica do Centro. Teve a oportunidade de trabalhar com solistas tais como Bruno Giuranna, Atar Arad, Helen Callus, Roger Meyers, Iva Barbosa, Otto Pereira, João Sousa, Francisco Luís, Ana Luísa Pereira, Carolino Carreira, Francisco Pérez, Mário Laginha, André Dias, Joana Seara, Rui Gama, Ana Maria Pinto, Job Tomé, Luísa Tender, Henk van Twiller, Vitorino, Aldo Salvetti, Armando Mota, Ricardo Gaspar, Pedro Lopes, José Corvelo, Tomás Matos, Marina Pacheco, Sérgio Pacheco, Carlos Cardoso, Natalia Pegarkova, Marco Pereira e Artur Pizarro. Foi assistente do maestro Peter Eötvös, com a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música.

    Recentemente foi laureado com o 2º Prémio no Concurso Prémio Jovens Músicos, na categoria de Direcção de Orquestra, tendo obtido igualmente o Prémio da Orquestra.

    Dirige regularmente orquestras de jovens com as quais realiza um trabalho de formação. Colabora regularmente com o projecto Orquestra Geração e com várias escolas um pouco por todo o país, como por exemplo: EPMVC, ARTAVE, AMCC, Jobra, EPABI e AMCP.

    É membro fundador do Quarteto Vintage, maestro titular do Coro do Círculo Portuense de Ópera, maestro titular da Orquestra Clássica da FEUP e maestro titular da Orquestra Clássica do Centro.

    Para a temporada 2016/17 tem agendados concertos com as mais destacadas orquestras nacionais, diversos estágios e masterclasses. 

     


    2016