Brad Lubman

direcção musical

  • O maestro e compositor Brad Lubman conquistou largo reconhecimento ao longo das últimas duas décadas pela sua versatilidade, técnica apurada e interpretações profundas. Requisitado pelas principais orquestras da Europa e EUA, tem mantido colaborações regulares com orquestras e ensembles como a Sinfónica da Rádio Bávara, Sinfónicas NDR e SWR e Sinfónica Alemã de Berlim, Sinfónica Nacional Dinamarquesa e Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música. Para além de uma agenda preenchida na Alemanha, é frequentemente convidado a dirigir algumas das principais orquestras mundiais, entre as quais a Orquestra Real do Concertgebouw, Filarmónica da Radio France, Filarmónica de Los Angeles, Orquestra del Maggio Musicale Fiorentino e Sinfónicas de Barcelona e Xangai.

    Trabalha também com alguns dos mais importantes agrupamentos europeus e americanos de música contemporânea, incluindo o Ensemble Modern, London Sinfonietta, Klang­forum Wien, musikFabrik, Asko|Schönberg Ensemble de Amesterdão, Ensemble Resonanz, Remix Ensemble no Porto, Los Angeles Philharmonic New Music Group, Chicago Symphony MusicNOW e Steve Reich and Musicians.

    Depois da estreia a dirigir a Sinfónica de São Francisco no início do Outono, a temporada 2016/17 foca-se em projectos que celebram o 80º aniversário de Steve Reich em salas prestigiadas como Carnegie Hall, Concertgebouw de Amesterdão, Philharmonies de Colónia e Paris e Cal Performances (Berkeley). Prossegue as colaborações com as Sinfónicas WDR e NDR, Sinfónica Nacional Dinamarquesa e Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música. O momento alto da temporada será a residência no Festival Grafenegg (Áustria), onde se apresenta no duplo papel de maestro e compositor em diversos concertos, orientando ainda uma masterclass de direcção e composição intitulada “Ink Still Wet”.

    Brad Lubman é fundador e co-director artístico e musical do Ensemble Signal, sedeado em Nova Iorque. Desde a sua estreia em 2008, o agrupamento já se apresentou em cerca de 100 concertos e co-produziu nove gravações. A gravação de Music for 18 Musicians de Steve Reich para a editora Harmonia Mundi foi premiada com um Diapason d’Or (2015) e apareceu na tabela Billboard Classical Crossover.

    Enquanto compositor, a sua música tem sido tocada nos Estados Unidos da América e na Europa e pode ser ouvida no seu primeiro CD monográfico, insomniac, editado pela Tzadik de John Zorn. Gravou também para a Harmonia Mundi, Nonesuch, AEON, BMG/RCA, Kairos, Mode, NEOS e Cantaloupe. É Professor Associado de Direcção e Ensembles na Eastman School of Music em Rochester, Nova Iorque, e membro do Bang-on-a-Can Summer Institute.

     


    2016/17

  • Ver & Ouvir

  • Documentos
    Documentos associados