Error loading MacroEngine script (file: artista-header.cshtml)
  • Michael Sanderling foi nomeado Maestro Titular da Orquestra Sinfónica de Lucerna, iniciando o seu mandato na temporada de 2021/22. Esta nomeação surge após uma década de colaboração com a orquestra, incluindo uma digressão na Coreia do Sul onde dirigiu obras de Brahms, Beethoven, Holliger e Rachmaninoff, seguindo-se uma série de concertos em Maio de 2019 com a Sinfonia n.º 5 de Chostakovitch.

    Ao longo de oito temporadas (2011-2019) foi o Maestro Titular da Orquestra Filarmónica de Dresden. Durante o seu mandato, a orquestra gravou as integrais das sinfonias de Beethoven e Chostakovitch para a Sony Classical. Sobre a gravação das Sinfonias n.os 3 e 10 de Beethoven, a MusicWeb International escreveu: “sob a direcção de Michael Sanderling e com um estilo elegante e cativante, a Filarmónica de Dresden demonstra a sua destreza nestas obras-primas”. O disco foi nomeado para o Prémio Opus Klassik em quatro categorias diferentes.

    Requisitado regularmente como maestro convidado, Michael Sanderling estreia-se nos Estados Unidos da América em Maio de 2021, à frente da Sinfónica de São Francisco, seguindo-se actuações com as Sinfónicas de Indianópolis e de Seattle. Na Europa, regressa à Orquestra da Gewandhaus de Leipzig, à Sinfónica da Rádio SWR, ao Musikkollegium Winterthur, à Sinfónica Escocesa da BBC, à Orquestra Gürzenich de Colónia, à Orquestra Mozarteum de Salzburgo, à Orquestra da Konzerthaus de Berlim, à Sinfónica do Porto Casa da Música e à Sinfónica de Aalborg. Regressa à Ásia para dirigir a Filarmónica de Hong Kong.

    Entre os momentos altos das temporadas recentes incluem-se concertos com a Orquestra do Concertgebouw (Mysteriën de Louis Andriessen e Sinfonia n.º 3 de Bruckner), a Orquestra de Paris (Six Monologues of Jedermann de Frank Martin com Matthias Goerne e Sinfonia Dante de Liszt), a Filarmónica de Berlim (Concerto n.º 2 para violoncelo de Haydn e Sinfonia n.º 7 de Chostakovitch), a Filarmónica de Helsínquia, a Sinfónica de Praga, a Orquestra Filarmónica da Rádio França, a Filarmónica de São Petersburgo e a Orquestra da Rádio NDR. Dos compromissos anteriores destacam-se os convites para dirigir a Orquestra Nacional do Capitólio de Toulouse, a Filarmónica de Munique, a Sinfónica de Toronto, a Sinfónica Metropolitana de Tóquio e as Sinfónicas das Rádios WDR e SWR.

    No domínio da ópera, dirigiu com sucesso The Fall of the House of Usher de Philip Glass em Potsdam e uma nova produção de Guerra e Paz de Sergei Prokofieff na Ópera de Colónia. Em 2020, dirige uma produção de Hänsel und Gretel de Humperdinck na Ópera de Frankfurt.

    Michael Sanderling tem especial interesse no trabalho com jovens músicos. Lecciona na Universidade de Música e Artes do Espectáculo de Frankfurt e trabalha regularmente com a Orquestra Nacional Alemã de Jovens, a Orquestra de Jovens Jerusalém-Weimar, a Junge Deutsche Philharmonie e a Orquestra do Festival de Schleswig-Holstein.

    A sua discografia inclui obras importantes de Dvořák, Schumann, Chostakovitch, Prokofieff, Tchaikovski e as integrais das sinfonias de Beethoven e Chostakovitch.

     


    2020/21

x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE