Error loading MacroEngine script (file: artista-header.cshtml)
  • Como Director Musical da Orquestra Sinfónica e Ópera do Teatro de St. Gallen, Otto Tausk conquistou a aclamação da crítica pelos níveis a que conseguiu elevar os seus músicos e cantores. É um músico muito respeitado na Holanda, de onde é natural e onde trabalhou com todas as principais orquestras, destacando-se a sua bem-sucedida estreia com a Orquestra do Concertgebouw, em 2012, que resultou num convite imediato para regressar. A sua técnica e conhecimento, imbuídos da energia e carisma musical que transporta para junto dos músicos, é absolutamente contagiante.

    Na temporada de 2014/15 em St. Gallen, Otto Tausk estará no fosso de orquestra dirigindo produções de O Rapto do Serralho, uma reposição de A Cidade Morta de Korngold e a estreia suíça de Written on Skin de George Benjamin. Dirige ainda concertos com solistas como Frank Peter Zimmermann, Paul Lewis e Nareh Arghamanyan.

    Ao longo da temporada, prossegue os contactos como convidado da Filarmónica dos Países Baixos (Sinfonia de Berio), Sinfónica Escocesa da BBC, Orquestra Verdi de Milão, Filarmónica Nacional da Rússia em Moscovo, além das estreias com a Filarmónica de Estugarda, SWR em Estugarda e Baden-Baden e Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música. A sua popularidade como maestro convidado no hemisfério sul leva-o a regressar às Sinfónicas da Tasmânia e do Oeste Australiano na Primavera de 2015.

    Em 2011 foram editadas as arrebatadoras Orchesterlieder de Hans Pfitzner, com Tausk dirigindo a Filarmónica do Noroeste da Alemanha, gravação que foi apreciada internacionalmente e mereceu o “Choc du mois” da revista francesa Classica. No mesmo ano foi-lhe atribuído o Prémio de Olifant pela Cidade de Haarlem, em reconhecimento da sua contribuição para as Artes no seu país, particularmente enquanto Director Musical da Holland Symfonia entre 2007 e 2012. O júri elogiou a sua programação inovadora e sem fronteiras e o compromisso com a atracção de novos públicos.

    Otto Tausk nasceu em Utrecht e ganhou vários prémios como jovem violinista. Estudou o instrumento com Viktor Liberman e Istvan Parkanyi, e direcção de orquestra com Jurjen Hempel e Kenneth Montgomery. Prosseguiu os estudos com o maestro e professor lituano Jonas Aleksa no Conservatório de Vilnius, uma fase que o influenciou profundamente. Entre 2004 e 2006, foi maestro assistente de Valery Gergiev na Filarmónica de Roterdão. Após o período orientado por Gergiev, foi convidado para trabalhar com a Orquestra do Teatro Mariinski e com a Filarmónica de Roterdão.


    2015

  • Obras relacionadas

      • Ordernar por

    • more
x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE