Irvine Arditti

violino

  • Para além da sua carreira lendária como primeiro violino do Arditti Quartet, Irvine Arditti é também um solista reconhecido, tendo dado vida a muitas novas obras para violino. Nasceu em Londres, em 1953, e começou a estudar na Royal Academy of Music aos 16 anos. Ingressou na Orquestra Sinfónica de Londres em 1976 e dois anos depois, aos 25, tornou-se co-concertino. Abandonou a orquestra em 1980 para dedicar mais tempo ao Arditti Quartet, que formou enquanto estudante.

    Irvine Arditti fez estreias mundiais de uma enorme quantidade de obras escritas especialmente para si. Entre estas destacam-se Dox Orkh de Xenákis e Landscape III de Hosokawa – ambas para violino e orquestra –, Terrain de Ferneyhough, Riti Neurali e Body Electric de Francesconi, Vernal Showers de Dillon, Scena de Harvey, Señales de Paredes, Vita Nova de Pauset, Aspiration de Reynolds e Le Stagioni Artificiali de Sciarrino – todas para violino e ensemble. Tem actuado com variadas orquestras e ensembles prestigiados. As suas interpretações de inúmeros concertos resultaram na aclamação pelos próprios compositores, particularmente nos casos de Ligeti e Dutilleux.

    Além dos mais de 200 CD com o Arditti Quartet, Irvine Arditti construiu um catálogo impressionante de gravações a solo. Um CD com obras para violino solo de Carter, Estrada, Ferneyhough e Donatoni, e um outro com La Lontananza de Nono, ambos para a Montaigne Auvidis, conquistaram múltiplos prémios. Gravou a integral da obra para violino de John Cage para a editora americana Mode. Os concertos para violino de Berio, Xenakis e Mira, gravados com a Filarmónica de Moscovo, foram editados pela Bis. Em 2016, a Mode editou a obra Señales de Hilda Paredes com o Ensemble Signal dirigido por Brad Lubman.

    O arranjo para quarteto que Arditti realizou a partir de 44 Harmonies from Apartment House 1776, de Cage, foi editado pela Mode e a partitura publicada pela Edition Peters. A mesma etiqueta editou a integral das Sequenzas de Berio, nas quais se inclui a Sequenza para violino tocada por Arditti, um disco distinguido pela Crítica Discográfica Alemã (2007) e pela revista italiana Amadeus (2008).

    Em 2017, Irvine Arditti interpretou o Concerto para violino de James Dillon com a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música. No mesmo ano, recebeu o Prix In Honorem da Académie Charles-Cros (Paris), pelas conquistas da sua carreira e também pela gravação de obras de Boulez, Carter, Nunes e Sciarrino para a Aeon. Gravou também música de Roger Reynolds para a Kairos. Tem apresentado obras de Ferneyhough (Unsichtbare Farben e Terrain), Felder (primeira audição integral de Jeu de Tarot), Paredes (Señales), Cattaneo (Concerto para violino), Sciarrino (6 Caprici), Thomalla (ante-estreia de Air), Reynolds (Shifting/Drifting), Nono (Lontananza), Xenákis (Dikhthas), Nunes (Einspielung) e Harvey (Scena).

    Depois de apresentar o Concerto para violino de Carter na Casa da Música com Brad Lubman, Irvine Arditti toca Felder com o Ensemble Signal e música de Ferneyhough e Wallin em Buffalo. Apresenta ainda peças a solo de Bartók, Berio, Boulez, Sciarrino e Ferneyhough numa maratona de recitais em Shizuoka, Japão, dedicada a música do século XX para violino.

    O livro The Techniques of Violin Playing, da autoria de Arditti e do compositor Robert Platz, foi editado em 2013 pela Barenreiter Edition.


x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE