Seong-Jin Cho

Coreia do Sul, Seul, 28 de Maio de 1994

piano

  • Com um talento avassalador e uma musicalidade inata, Seong-Jin Cho é considerado um dos artistas mais distintos da sua geração, com ideias profundas e poéticas que se equilibram com o virtuosismo e o colorido das suas interpretações. Os olhos do mundo voltaram-se para o pianista em 2015, quando ganhou o XVII Concurso Internacional Chopin de Piano, em Varsóvia – um concurso que lançou a carreira de pianistas como Martha Argerich, Maurizio Pollini, Garrick Ohlsson e Krystian Zimerman. Um mês após a vitória, a Deutsche Grammophon lançou um álbum com os registos ao vivo do concurso, elevando o pianista ao estatuto de estrela pop na Coreia do Sul. Em apenas uma semana, o disco foi multi­platina e desencadeou um frenesim nas lojas de todo o país. Foi número um na tabela da música pop e vendeu mais de 150.000 cópias em todo o mundo.

    Em Janeiro de 2016, Seong-Jin Cho assinou contrato exclusivo com a Deutsche Grammophon. Aclamado pela crítica, o primeiro CD desta colaboração inclui o Concerto n.º 1 e as Quatro Baladas de Chopin com a Sinfónica de Londres sob a direcção de Gianandrea Noseda. No mês passado, lançou um disco inteiramente dedicado a Debussy (que inclui Images).

    Tem realizado recitais nas salas mais prestigiadas do mundo. Este ano estreou-se no Stern Auditorium (com lotação esgotada), no Concertgebouw de Amesterdão, no Suntory Hall de Tóquio, no Lotte Hall de Seul, no Seine Musicale de Paris, no KKL de Lucerna e no Teatro Mariinski de São Petersburgo, e ainda nos Festivais de Edimburgo e Gstaad Menuhin.

    Colabora com grandes maestros como V. Gergiev, E. P. Salonen, G. Noseda, A. Pappano, Myung-Whun Chung, V. Ashkenazy, Y. Temirkanov, K. Urbanski, M. Janowski, V. Petrenko, J. Hrusa, L. Slatkin e M. Pletnev. Apresentou-se a solo com a Orquestra Real do Concertgebouw, a Orquestra de Paris, as Sinfónicas de Londres, NHK e das Rádios Dinamarquesa e de Berlim, a Orquestra do Teatro Mariinski, as Filarmónicas de Munique, da Radio France, de Seul e da República Checa, a Philharmonia Orchestra, a Orquestra do Festival de Budapeste e a Orquestra Nacional da Rússia, entre outras.

    Nas temporadas de 2017/18 e 18/19 estreia-se com a Filarmónica de Berlim e Sir Simon Rattle (em Berlim, substituindo Lang Lang, e em digressões na Alemanha e na Ásia) e faz digressões com a Orquestra da Academia Nacional de Santa Cecília e Antonio Pappano, com a Sinfónica de Londres e Michael Tilson Thomas, com a Sinfónica WDR e Marek Janowski, e com a Orquestra de Jovens da União Europeia e Gianadrea Noseda. É solista com a Sinfónica de Londres no Barbican Centre e a National Symphony Orchestra no Kennedy Center, a Sinfónica de Detroit, a Orquestra de Filadélfia, a Filarmonica della Scala, a Sinfónica do Mariinski, a Sinfónica da Rádio de Frankfurt, a NDR Elbphilharmonie Orchester em Hamburgo e a Orquestra da Rádio Finlandesa. Apresenta-se em recital nas principais salas de concerto do mundo (Frankfurt, Munique, Amesterdão, São Francisco, Baden-Baden, Viena e Festivais de Verbier, Rheingau e La Roque d’Anthéron).

    Seng-Jin Cho nasceu em Seul, em 1994. Começou a aprender piano aos seis anos e deu o primeiro recital público aos onze. Em 2009, tornou-se o mais jovem vencedor do Concurso Internacional de Haramatsu. Recebeu a Medalha de Bronze no Concurso Tchaikovski de Moscovo (2011), com apenas 17 anos. Em 2012, mudou-se para Paris para estudar com Michel Béroff no Conservatório de Paris, graduando-se em 2015. Vive actualmente em Berlim.

     


    2017 

  • Obras relacionadas

      • Ordernar por

    • more