Coro Nacional de España

  • Fundado por Lola Rodríguez de Aragón com a denominação inicial de Coro de la Escuela Superior de Canto, o Coro Nacional de España actuou pela primeira vez a 22 de Outubro de 1971, interpretando a Sinfonia n.º 2 “Ressurreição” de Mahler ao lado da Orquesta Nacional de España sob a direcção de Rafael Frühbeck de Burgos. À sua frente sucederam-se vários directores artísticos de sólida formação e ampla experiência em direcção coral.

    O seu repertório, muito amplo e variado, abarca desde obras a cappella de todas as épocas e estilos até às grandes composições corais-sinfónicas, dando preferência à música espanhola, cuja recuperação e difusão constitui um dos principais objectivos da formação.

    Ao longo da sua história, o Coro Nacional de España foi dirigido por maestros de reconhecido prestígio internacional, como Rafael Frühbeck de Burgos, Antoni Ros Marba, Jesús López Cobos, Josep Pons, A. Ceccato, S. Celibidache, Y. Menuhin, R. Muti, E. Inbal, P. Maag, Tan Dun e T. Koopman, entre outros.

    Entre as suas últimas actuações destaca-se a participação no Festival de Outono de Bucareste e um concerto em Dresden com a Filarmónica de Dresden e R. Frûhbeck de Burgos, em 2007; os concertos realizados em Toulouse com a Orquestra Nacional dirigida por J. Pons, em 2010; e a visita ao Lincoln Center de Nova Iorque, em Outubro do mesmo ano.

    A criação de um selo discográfico próprio da Orquesta e Coro Nacionales de España deu origem à edição de: Carmina Burana de Carl Orff, gravada ao vivo sob a direcção do maestro Frühbeck; La vida breve de Falla, com direcção de Josep Pons; Merlín, uma ópera inédita de Isaac Albéniz, com Plácido Domingo e a Orquestra Sinfónica de Madrid (melhor álbum clássico dos Grammy Latinos 2001); e Don Quijote de C. Halfter, em 2003. No âmbito do 40º aniversário do Coro Nacional de España, e sob a direcção musical de Mireia Barrera, foi editado ainda um CD de música coral espanhola.

    Actualmente, para além de trabalhar em estreita colaboração com a Orquesta Nacional de España, o Coro Nacional de España intensifica as suas colaborações com destacadas formações nacionais e estrangeiras e realiza concertos polifónicos.

    A Orquesta e Coro Nacionales de España é uma instituição apoiada pelo Instituto Nacional das Artes Cénicas e da Música (INAEM) e pelo Ministério Espanhol da Educação, Cultura e Desporto.

     


    2017

  • Obras relacionadas

      • Ordernar por

    • more