Paulo Ferreira

tenor

  • Natural de Santa Maria da Feira, Paulo Ferrreiraconcluiu o curso de canto na ESMAE sob orientação de Oliveira Lopes. Posteriormente estudou com Palmira Troufa, Marc Tardue e Enza Ferrari. Por convite do Círculo Portuense de Ópera, estreou-se como Don José (Carmen) no Coliseu do Porto, em 2007. A estreia internacional foi ao lado de Anna Netrebko, em 2011, na Philharmonie de Colónia. Posteriormente apresentou-se na Áustria, Espanha, Suíça, Alemanha, Itália, Eslováquia, Hungria e Suécia em óperas de Verdi – nos papéis de Ismaele (Nabucco), Manrico (Il Trovatore), D. Alvaro (La Forza del Destino) e Foresto (Attila); Puccini – papéis de Cavaradossi (Tosca), Des Grieux Grigorij (Manon Lescaut), Calaf (Turandot); e ainda nos papéis de Grigorij (Boris Godunov de Mussorgski), Giasone (Medea de Cherubini), D. José (Carmen de Bizet), Ein Sänger (Rosenkavalier de R. Strauss), Maurizio (Adriana Lecouvreur de F. Cilea, Gabriele (Cristina di Svezia de G. Foroni), Hagenbach (La Wally de A. Catalani, gravada em DVD para a editora Capriccio); e em repertório de oratória e concerto como Tenor Solo no Requiem de Mozart, na 9ª Sinfonia de Beethoven e no Requiem de Verdi. No passado mês de Outubro estreou-se em Itália, interpretando o papel de Maurizio (Adriana Lecouvreur de F. Cilea) no Teatro San Carlo de Nápoles.

    Em futuros compromissos apresentar-se-á como D. Alvaro (La Forza del Destino de Verdi) no Theater Basel, Suíça; Riccardo (Un ballo in Maschera de Verdi) no Tiroler Landestheater, Innsbruck (Áustria); Des Grieux (Manon Lescaut de Puccini) na Staatsoper de Hannover (Alemanha); e Enzo (La Gioconda de Ponchielli) na Ópera de Malmö (Suécia). 

     


    2016