Grigory Sokolov

piano

  • A natureza única e irrepetível da música construída no momento é essencial para entender a beleza e honestidade da arte de Sokolov. As suas interpretações são poéticas e singulares, resultado do profundo conhecimento das obras. Os recitais percorrem um repertório vasto desde transcrições da polifonia medieval, passando por obras para teclado de Byrd, Couperin, Rameau, Froberger, até à música de Bach, Beethoven, Schubert, Schumann, Chopin, Brahms e compositores do século XX como Prokofieff, Ravel, Scriabin, Rachmaninoff, Schoenberg e Stravinski. É reconhecido entre os amantes do piano como um dos maiores pianistas da actualidade, um artista universalmente admirado pela sua visão, espontaneidade fascinante e entrega total à música.

    Grigory Sokolov nasceu a 18 de Abril de 1950, em São Petersburgo (Leninegrado). Começou a estudar piano aos cinco anos e, dois anos depois, iniciou os estudos com Liya Zelikhman no conservatório local. Teve aulas com Moisey Khalfin no Conservatório de Leninegrado e em 1962 deu o seu primeiro recital. O prodigioso talento de Sokolov foi reconhecido aos 16 anos quando se tornou o mais jovem músico de sempre a receber a Medalha de Ouro no Concurso Internacional Tchaikovski de Moscovo.

    Sokolov apresentou-se como concertista ao lado das orquestras mais prestigiadas do mundo, antes de passar a dedicar-se exclusivamente aos recitais a solo. Faz cerca de 70 recitais por temporada, mergulhando por inteiro num programa único que apresenta em grandes digressões europeias.

    Ao contrário de muitos pianistas, Sokolov interessa-se verdadeiramente pelo mecanismo dos instrumentos em que toca. Passa horas a explorar as suas características físicas e a colaborar com técnicos para atingir os seus requisitos. “São necessárias horas para entender o piano, porque cada um tem a sua personalidade e tocamos juntos”, explica. A parceria entre artista e instrumento é essencial para o fluir das ideias musicais de Sokolov. Poupado na utilização do pedal de sustentação, evoca todos os elementos desde as mais subtis gradações tonais e de textura até aos mais ousados contrastes de som através do brilho e clareza da sua técnica pianística. Os críticos apontam frequentemente a sua capacidade de articular vozes individuais em complexas texturas polifónicas e de lançar linhas melódicas com perfeita continuidade.

    O carisma da arte de Sokolov permite-lhe captar a atenção necessária do público para contemplar até a composição mais familiar sob novas perspectivas. Promove uma relação de proximidade entre o público e a música, transcendendo as exibições superficiais para revelar o profundo sentido espiritual da música. A arte de Sokolov reside nas bases sólidas da sua personalidade e visão singular.

    Sokolov assinou um contrato de exclusividade com a Deutsche Grammophon, que lançou o primeiro álbum desta parceria em Janeiro de 2015 – um recital memorável gravado ao vivo no Festival de Salzburgo de 2008. Em 2016 seguiu-se um disco com obras de Schubert (Quatro Impromptus, D. 899 e Três Peças para piano D. 946), Beethoven (Sonata “Hammerklavier”) e encores de Rameau e Brahms, gravadas ao vivo na Philharmonie de Varsóvia e no Festival de Salzburgo, em 2013. A mais recente publicação é um DVD com o mesmo repertório gravado ao vivo na Philharmonie de Berlim.

     


    2017 

  • Obras relacionadas

      • Ordernar por

    • more