Error loading MacroEngine script (file: artista-header.cshtml)
  • Apesar da sua atitude resolutamente modernista, Maxwell Davies manifestou desde cedo um grande interesse pela música antiga, sobretudo medieval. São, na verdade, inúmeras as suas obras baseadas em fragmentos de canto gregoriano, logo desde Alma redemptoris mater, de 1957 (quando tinha apenas 23 anos). Nessas primeiras obras, contudo, os modelos antigos não eram muito perceptíveis, pois o compositor submetia as melodias originais a processos de transformação tão radicais (e modernos) que o vínculo com o ponto de partida deixava, a maior parte das vezes, de ser reconhecível.

    Antechrist – obra de 1967 – marca, nesse sentido, uma mudança de orientação, pois é a primeira vez que uma peça medieval é reconhecidamente citada e incorporada em música de Maxwell Davies. Trata-se do motete Deo confitemini, uma composição do século XIII incluída na Historical Anthology of Music (publicada em 1949), de que Davies começa por nos apresentar uma espécie de transcrição: flautim e clarinete baixo fazem as melodias originais; violino e violoncelo acrescentam outras notas (à distância de quinta perfeita), dando um carácter mais dissonante e moderno, mas sem que o ambiente medieval deixe de ser claramente reconhecível (até pelos ritmos e sonoridade do tambor e pandeireta). Seguem-se outros momentos bem contrastantes, em que esse material de base é distorcido e grotescamente caricaturado, começando com um diálogo frenético entre um estridente flautim e um caprichoso violino, continuando com um ritmo repetitivo nos gongos, que acompanha um novo diálogo – quase histérico! – entre o violoncelo e o clarinete, e por aí adiante. Assim se compreende a menção, patente no título, ao anti-Cristo: o espírito da negação, que tudo distorce e tudo destrói.

     


    Daniel Moreira, 2017 

x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE