Error loading MacroEngine script (file: artista-header.cshtml)
  • 1. La pioggia (A chuva)

    2. Il grido (O grito)

    3. Il Nilo (O Nilo)

     

    “Antinous” é o título de um dos mais conhecidos Poemas Ingleses de Fernando Pessoa. O poema rescende a uma profunda nostalgia pela morte do efebo que o imperador Adriano amava e divinizou após uma morte prematura. Ao poema extraí três tópicos que permitem imaginar-se um tronco de sinfonia: a chuva, o grito e o Nilo.

    Cada andamento apresenta uma temática específica que eu quis tratar no universo orquestral: o 1º andamento é uma música de texturas; o 2º contém jogos rítmicos antagónicos e violentos; o 3º segue um curso predominantemente melódico.

    Esta obra foi escrita entre 1992 e 1994 como peça final dos meus estudos de Composição na Holanda. Foi pensada para uma grande orquestra, tendo à frente um quarteto de cordas solista que, no entanto, se dissipa frequentemente no tecido orquestral.

    A peça segue um esquema estrito de ritmos e tessituras que, após tantos anos, se tornou para mim invisível. Contém uma eloquência descritiva na qual me revejo ainda, dado que muitas vezes a minha escrita provém de uma narrativa de natureza poética.

     


    António Chagas Rosa, 2016 

x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE