Costa Muda

Luís Tinoco, Lisboa, 16 de julho de 1969

[2013]

Encomenda da Casa da Música, Câmara Municipal de Matosinhos e APDL

Estreia mundial: 26 de Fevereiro de 2013; Orquestra Jazz de Matosinhos 

  • Os numerosos naufrágios e encalhes ocorridos ao longo da faixa costeira compreendida entre as barras dos rios Douro e Ave, nomeadamente durante a noite em épocas em que os pontos luminosos eram escassos, levaram os mareantes estrangeiros a cognominarem-na, no passado, de Costa Negra ou Costa Muda. Foi também nesta costa, na praia da Boa Nova, que a 16 de Janeiro de 1913 naufragou o paquete Veronese - num trágico acidente que ficou registado no filme que inspirou a partitura que escrevi para a Orquestra Jazz de Matosinhos.

    O meu primeiro contacto com este documento, porém, não me permitiu alcançar a verdadeira dimensão da tragédia. As imagens centram-se no navio encalhado e nos esforços da população que se uniu para salvar as vidas dos passageiros do Veronese. Através destas imagens, percebemos a forma engenhosa como foram lançados foguetões de terra para bordo, com o objectivo de colocar os cabos de vai-vem para transportar os náufragos até à praia. No entanto, o filme não capta todo o sofrimento que se viveu durante três dias e que só pude perceber quando li relatos sobre (…) uma mãe que, carregando dois filhos, perde um deles arrebatado pela violência das ondas; ou sobre um (...) cabo de vai-vem que se partiu, deixando um náufrago à deriva, sem forças para lutar pela vida.

    Assim, para esta peça, mais do que pretender acompanhar passo a passo as imagens projectadas, procurei escrever uma música que captasse a tristeza que se viveu atrás da câmara e que não pôde ficar documentada neste belo filme.

     


    Luís Tinoco, 2013