Error loading MacroEngine script (file: artista-header.cshtml)
  • Charles Ives foi um dos mais influentes compositores do modernismo norte-americano, com uma produção musical intensa que percorre diversos géneros orquestrais, de música de câmara, vocal, etc. Ainda que durante a sua vida não tenha alcançado um estatuto de grande visibilidade, a sua obra é marcante para um melhor entendimento da música do séc. XX. O seu estilo composicional, com todos os riscos que implicam as cristalizações ou essencialismos, era um reflexo do seu mundo, do gosto pelas melodias populares seculares e litúrgicas americanas, pela música erudita europeia e pelas novas linhas da música experimental. Neste domínio, a sua obra é rica em exemplos de polirritmia, politonalidade, utilização de quartos de tom, técnicas aleatórias, etc.

    Em Hallowe’en, Charles Ives parece partir de memórias de infância, como em tantas outras obras, para nos oferecer uma imagem intensa dessa noite com tanto significado na cultura popular norte-americana. A obra integra Three Outdoor Scenes e foi composta em 1906, para violino, viola, violoncelo e piano. De acordo com o compositor, foi composta não como peça de concerto, mas para uma festa de Halloween.

    Ives inicia a obra com várias escalas nas cordas (violino I, violino II, viola, violoncelo) em diferentes tonalidades e em cânone, com acordes no piano, num Allegretto to Presto. A textura fica mais densa ao longo da partitura com vários jogos rítmicos e melódicos e intervenções mais livres do piano, com alguns elementos quase cómicos, como a inserção de uma cadência quase mozartiana no final da obra. Mais do que uma descrição narrativa, Ives celebra um quadro ancorado na sua memória, no qual a espontaneidade e liberdade de interpretação são fundamentais – o compositor afirmou que esta peça deveria ser tocada várias vezes, mas de modo diferente em cada uma das interpretações.

     


    Pedro Russo Moreira, 2017 

x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE