Error loading MacroEngine script (file: artista-header.cshtml)
  • 1. Allegro marcato

    2. Adagio

    3. Presto – Andante tranquillo 

     

    Arthur Honegger, compositor de origem suíça – apesar de ter nascido no Havre no norte da França e de ter vivido grande parte da sua vida em França, manteve sempre a nacionalidade suíça –, foi aluno de Charles Widor e Vincent d’Indy no Conservatório de Paris, onde conheceu Darius Milhaud e Jaques Ibert. Pertenceu ao Grupo dos Seis, com F. Poulenc, D. Milhaud, G. Auric, L. Durey e G. Tailleferre. Contemporâneo de um significativo número de artistas, foi próximo de Picasso, Claudel, Cocteau, Satie, entre muitos outros. A sua obra, alargada e diversa, é difícil de catalogar, desenvolvendo-se entre as fronteiras da tonalidade e de um atonalismo livre, com recurso frequente a escritas politonais. A sua música revela uma particular atenção ao contexto do seu tempo, procurando dar expressão às transformações políticas, sociais e culturais da Europa de então. Neste contexto refira-se a sua obra mais famosa Pacific 231, peça sinfónica inspirada no ruído de uma locomotiva. Para além de uma significativa produção orquestral ou de câmara (escreveu 5 sinfonias, por exemplo), compôs ainda para a rádio, o cinema, o teatro, o bailado ou a ópera.

    A Primeira Sinfonia foi composta entre Dezembro de 1929 e Maio de 1930. Resulta de uma encomenda para a celebração dos 50 anos da Orquestra Sinfónica de Boston. Foi estreada por esta orquestra em Fevereiro de 1931, sob a direcção de Serge Koussevitski.

    Apesar de a construção da Sinfonia seguir o modelo clássico (há quem relembre Haydn), o primeiro andamento (Allegro marcato) está construído a partir de um único tema. Dele surgirão outras ideias e motivos, em grande parte originados pelos desenvolvimentos polifónicos. O ambiente inicial é cru e agreste, tanto na harmonia como na articulação, nos acentos ou no ritmo. O contraste interno, ao invés de usar duas ideias musicais distintas, define-se sobretudo pela sequência de secções de carácter contrastante. Assim, antes de regressar ao ambiente inicial, o andamento desenvolve uma secção de carácter mais plano e expressivo.

    O segundo andamento (Adagio) tem uma construção próxima do lied. O ambiente é sereno e expressivo, com desenhos intervalares mais abertos e de recorte algo expressionista. As cordas vão conduzindo as operações, numa escrita de carácter polifónico. A mobilidade contrapontística das texturas orquestrais é em grande parte responsável pelo desenrolar das frases e dos movimentos e por alguma instabilidade tonal. No centro do andamento surge uma secção mais aberta e global, num impressivo tutti orquestral. No final regressa a polifonia serena e contida das cordas, com que se iniciara este andamento.

    O terceiro andamento (Presto) recupera a clareza e energia do primeiro andamento. A pulsão rítmica do baixo, sempre marcando o movimento, é o suporte de uma escrita sincopada e precisa. O contraponto da secção seguinte acrescenta cor e movimento. Os sopros, nomeadamente os metais, vão fazendo regressar a vitalidade rítmica e o recorte harmónico da secção inicial. No entanto o andamento vai terminar inesperadamente, numa coda composta em andamento lento (andante tranquillo). A escrita expressiva e pacificadora, nas cordas e nas madeiras, como que apazigua todas as tensões.

     


    Fernando C.Lapa, 2017 

x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE