Error loading MacroEngine script (file: artista-header.cshtml)
  • 1. Allegro ben moderato

    2. Allegro

    3. Ben moderato: Recitativo-Fantasia

    4. Allegretto poco mosso

    O compositor belga César Franck começou a estudar música desde muito cedo e o seu pai destinou-o ao piano, escolhendo para o seu irmão, Joseph, o violino. Apesar de se revelar como menino-prodígio ao piano, o seu percurso profissional começou e ficou para sempre ligado ao órgão. No domínio da composição a sua carreira é tardia e não muito profícua, mas, no entanto, fértil em obras-primas. A Sonata para violino e piano, a única que escreveu para esta formação, é um bom exemplo. Composta no Verão de 1886, como presente de casamento para o grande virtuoso Eugène Ysaÿe, detém um lugar de destaque no repertório dos virtuosos e é particularmente apreciada pelo lirismo embriagante do violino. É tipicamente francesa na escrita ondulante do seu tema, antecipado já na introdução do piano, e nas harmonias. Aos dois instrumentos são reservadas longas melodias, como o segundo tema apresentado no piano, melodias essas que se desenvolvem segundo um princípio cíclico de grande originalidade para a época. O segundo andamento é um Allegro impetuoso, sustentando a indicação appassionato. Na sua secção central tem um recitativo lento ao estilo de uma melodia coral. A reexposição feita de acordo com os moldes clássicos e a coda ganham um ímpeto reforçado, assumindo contornos de dificuldade transcendente. Não é de estranhar o carácter improvisado do terceiro andamento, um Recitativo-Fantasia em tempo moderado e que logo deixa transparecer a presença do tema cíclico que domina a sonata desde o início. A escrita ondulante explora sobretudo o registo agudo do violino, frequentemente com notas longas e muito expressivas. O último andamento é de recorte extremamente elegante fazendo alternar um refrão com coplas em tonalidades sempre distintas. Esse facto dá-lhe uma variedade de colorido muito grande, sendo que o tema deste rondó é particularmente luminoso.

    Consta que César Franck ofereceu a sonata a Ysaÿe na manhã do seu casamento e este, após um apresado ensaio, a terá tocado para os convidados da boda.


    Rui Pereira, 2014

x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE