Jörg Widmann (Alemanha, 1973) - Artista em Residência

Jörg Widmann (Alemanha, 1973) é um dos artistas mais versáteis e fascinantes da sua geração. Tem sido alvo de várias residências e retrospectivas em instituições como a Orquestra de Paris, o Wigmore Hall, a Sinfónica Cidade de Birmingham, a Mozartwoche de Salzburgo e a Philharmonie de Essen. É o primeiro Compositor em Residência na Gewandhaus de Leipzig, cuja orquestra lhe encomendou, em parceria com a Sinfónica de Boston, uma nova obra estreada em Março de 2018. Em 2019, a sua residência na Casa da Música promove uma retrospectiva da obra de Widmann que inclui quatro concertos com o Remix Ensemble e a Orquestra Sinfónica nas qualidades de compositor, clarinetista e maestro, e ainda um workshop para jovens compositores. São dez as obras de Widmann a apresentar ao longo do ano pelo Remix Ensemble e a Orquestra Sinfónica, desenhando uma viagem pelo interior do mundo sonoro do compositor alemão. Entre estas inclui-se a estreia portuguesa de Das heiße Herz, uma nova obra para barítono e orquestra que resulta de uma co-encomenda da Casa da Música e se enquadra no ciclo Grandes Canções Orquestrais, a desenvolver ao longo de 2019. As qualidades de Widmann como solista são apresentadas no Concerto para clarinete de Mozart e em Male über Male 2 , de Wolfgang Rihm, além da sua própria Elegia.

Na temporada de 2017/18, as actuações de Jörg Widmann em música de câmara incluíram uma digressão com o Quarteto Hagen, recitais em trio com Tabea Zimmermann e Dénes Vàrjon e recitais para a San Francisco Performances e o Toppan Hall. Estreou uma nova obra escrita para si por Mark Andre, no Wittener Tage für neue Kammermusik. Entre os seus parceiros de música de câmara contam-se solistas de renome como Sir András Schiff, Daniel Barenboim, Elisabeth Leonskaja e Mitsuko Uchida.

A intensa actividade de Jörg Widmann enquanto maestro tem‑ no levado a dirigir grandes orquestras, sendo Titular da Orquestra de Câmara Irlandesa. O seu novo Concerto para violino foi estreado pela Sinfónica Metropolitana de Tóquio e Carolin Widmann, no Suntory Hall. Como solista, fez a estreia mundial do concerto para clarinete über de Mark Andre, no Donauerschinger Musiktage 2015. Outros compositores que escreveram obras concertantes para Widmann foram Wolfgang Rihm e Aribert Reimann.

Membro do Wissenschaftskollegs em Berlim, da Academia de Belas-Artes da Baviera e, desde 2007, da Academia Livre das Artes de Hamburgo, da Academia Alemã de Artes Plásticas e da Academia de Ciências e Literatura de Mainz, Jörg Widmann é professor de composição na Academia Barenboim-Said em Berlim.

 

 

x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE