• Apresentação

    A origem da Orquestra remonta a 1947, ano em que foi constituída a Orquestra Sinfónica do Conservatório de Música do Porto, que desde então passou por diversas designações. 


    A Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música tem sido dirigida por reputados maestros, de entre os quais se destacam Stefan Blunier, Baldur Brönnimann, Olari Elts, Peter Eötvös, Heinz Holliger, Elihau Inbal, Michail Jurowski, Christoph König, Reinbert de Leeuw, Andris Nelsons, Vasily Petrenko, Emilio Pomàrico, Peter Rundel, Michael Sanderling, Vassily Sinaisky, Tugan Sokhiev, John Storgårds, Joseph Swensen, Ilan Volkov, Jörg Widmann, Ryan Wigglesworth, Antoni Wit, Christian Zacharias e Lothar Zagrosek. Diversos compositores trabalharam também com a orquestra, no âmbito das suas residências artísticas na Casa da Música, destacando-se os nomes de Emmanuel Nunes, Jonathan Harvey, Kaija Saariaho, Magnus Lindberg, Pascal Dusapin, Luca Francesconi, Unsuk Chin, Peter Eötvös, Helmut Lachenmann, Georges Aperghis, Heinz Holliger, Harrison Birtwistle, Georg Friedrich Haas, Jörg Widmann e Philippe Manoury.

    A Orquestra tem pisado os palcos das mais prestigiadas salas de concerto de Viena, Estrasburgo, Luxemburgo, Antuérpia, Roterdão, Valladolid, Madrid, Santiago de Compostela e Brasil, estando programada para 2021 a sua primeira actuação na emblemática Philharmonie de Colónia. Ainda este ano, apresenta um ciclo dedicado às sinfonias de Sibelius e novas encomendas da Casa da Música aos compositores Luca Francesconi, Francesco Filidei e Carlos Lopes.

    As temporadas recentes da Orquestra foram marcadas pela interpretação das integrais das Sinfonias de Mahler, Prokofieff, Brahms e Bruckner; dos Concertos para piano e orquestra de Beethoven e Rachmaninoff; e dos Concertos para violino e orquestra de Mozart. Em 2011, o álbum “Follow the Songlines” ganhou a categoria de Jazz dos prestigiados prémios Victoires de la musique, em França. Em 2013 foram editados os concertos para piano de Lopes-Graça, pela Naxos, e o disco com obras de Pascal Dusapin foi Escolha dos Críticos na revista Gramophone. Nos últimos anos surgiram os discos monográficos de Luca Francesconi (2014), Unsuk Chin (2015), Georges Aperghis (2017), Harrison Birtwistle (2020) e Peter Eötvös (2021), além de obras de compositores portugueses e da integral dos Concertos para piano e orquestra de Rachmaninoff (2017), todos com gravações ao vivo na Casa da Música.

    A origem da Orquestra remonta a 1947, ano em que foi constituída a Orquestra Sinfónica do Conservatório de Música do Porto, que desde então passou por diversas designações. Após a extinção das Orquestras da Radiodifusão Portuguesa, foi fundada a Régie Cooperativa Sinfonia (1989-1992), vindo posteriormente a ser criada a Orquestra Clássica do Porto e, mais tarde, a Orquestra Nacional do Porto (1997), alcançando a formação sinfónica com um quadro de 94 instrumentistas em 2000. A Orquestra foi integrada na Fundação Casa da Música em 2006, vindo a adoptar a actual designação em 2010.

  • Stefan Blunier

    direcção musical

    Stefan Blunier tornou-se Maestro Titular da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música no início de 2021. Para além dos seus compromissos no Porto, a temporada 2021/22 leva­-o a dirigir a Orquestra da Suíça Romanda, a Sinfónica de Berna, a Orquestra Estatal de Darmstadt, a Sinfónica da Ópera de Toulon e a Sinfónica de Singapura. Regressa à Deutsche Oper am Rhein com Macbeth de Verdi.

    Depois do grande sucesso que foi a nova produção de Wozzeck de Berg,no Grand Théâtre de Genève, em 2017, Blunier foi imediatamente convidado para uma nova produção de O Barão Cigano. Dirigiu depois Lohengrin na Ópera de Frankfurt, onde foi também bem-sucedido com Daphne, Tristão e Isolda e Carmen. É convidado frequente da Ópera Alemã de Berlim, onde se apresentou recentemente com Carmen, Salomé e O Morcego. Dirigiu Diálogos das Carmelitas de Poulenc na Ópera Estatal de Hamburgo, Os Contos de Hoffmann na Den Norske Opera (Oslo) e na Komische Oper (Berlim), e ainda uma nova produção de Der ferne Klang de Schreker na Ópera Real Sueca.

    Com produções como Der Golem de Eugen d’Albert e Irrelohe de Schreker, Stefan Blunier ajudou a Orquestra Beethoven de Bona e a Ópera de Bona a conquistarem prestígio para lá da sua região, durante o período em que foi Director Geral de Música da cidade, até 2016. Ambas as óperas foram editadas pela Dabringhaus & Grimm e receberam vários prémios: ECHO 2011 (Golem) e 2012 (Irrelohe), bem como o Prémio da Crítica Discográfica Alemã 2012 (Irrelohe). O seu trabalho com esta orquestra incluiu a gravação de uma impressionante discografia, com obras raramente apresentadas de Anton Bruckner, Franz Liszt e Franz Schmidt, bem como a criação de um ciclo dedicado a Beethoven.

    Como maestro de ópera, Stefan Blunier tem-se apresentado em cidades como Munique, Hamburgo, Leipzig, Estugarda, Montpellier, Oslo, Berna e Londres. Como convidado, dirigiu praticamente todas as orquestras sinfónicas das rádios alemãs, a Orquestra da Gewandhaus de Leipzig, a Sinfónica de Duisburg, o Frankfurt Museumskonzerte e muitas orquestras da Dinamarca, da Bélgica, do Extremo Oriente, da Suíça e de França. Mais recentemente, dirigiu a Sinfónica NHK (Japão), a Sinfónica Escocesa da BBC, a Sinfónica Nacional da Irlanda, a Filarmónica de Estugarda, a Sinfónica do Porto Casa da Música, as Filarmónicas de Rheinland-Pfalz e do Sul da Holanda, a Orquestra da Rádio Norueguesa e a Century Symphony Orchestra de Osaka. Paralelamente aos seus compromissos em Bona, foi Maestro Convidado Principal da Orquestra Nacional da Bélgica (2010 2013).

    Natural de Berna (Suíça), Stefan Blunier estudou piano, trompa, composição e direcção de orquestra em Berna e na Escola Superior Folkwang, em Essen. É fundador do Ensemble für Neue Musik Essen. Depois das bem-sucedidas participações nos Concursos de Direcção de Besançon e Malko, foi nomeado Maestro Titular Associado em Mannheim e Director Musical e Maestro Titular em Darmstadt (2001-2008), antes de assumir o seu mandato como Director Geral de Música da Ópera e da Orquestra Beethoven de Bona (2008-2016).

    • Christian Zacharias
      direcção musical
    • Leopold Hager
      direcção musical
  • Músicos

    Composição Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música

    • Martyn Jackson
      Concertino interino - Violino
    • James Dahlgren
      Concertino honorário - Violino
    • Álvaro Pereira
      Segundo Concertino - Violino
    • Radu Ungureanu
      Concertino Assistente - Violino
    • Alan Guimarães
      Violino
    • Andras Burai
      Violino
    • Emilia Vanguelova
      Violino
    • Evandra Gonçalves
      Violino
    • José Despujols
      Violino
    • Ianina Khmelik
      Violino
    • Maria Kagan
      violino
    • Roumiana Badeva
      Violino
    • Tünde Hadadi
      Violino
    • Vadim Feldblioum
      violino
    • Vladimir Grinman
      Violino
    • Ana Madalena Ribeiro
      Chefe de naipe - Violino
    • Nancy Frederick
      Solista A - Violino
    • Tatiana Afanasieva
      Solista B - Violino
    • Domingos Lopes
      Violino
    • Francisco P. de Sousa
      Violino
    • José Paulo Jesus
      Violino
    • Karolina Andrzejczak
      violino
    • Lilit Davtyan
      Violino
    • Mariana Costa
      Violino
    • Nikola Vasiljev
      Violino
    • Paul Almond
      Violino
    • Pedro Rocha
      Violino
    • Mateusz Stasto
      Chefe de naipe - Viola
    • Joana Pereira
      Solista A - Viola
    • Anna Gonera
      Solista B - Viola
    • Biliana Chamlieva
      Viola
    • Emília Alves
      Viola
    • Francisco Moreira
      Viola
    • Hazel Veitch
      Viola
    • Jean-Loup Lecomte
      Viola
    • Luís Norberto Silva
      Viola
    • Rute Azevedo
      Viola
    • Theo Ellegiers
      Viola
    • Nikolai Gimaletdinov
      Chefe de naipe - Violoncelo
    • Vicente Chuaqui
      Solista A - Violoncelo
    • Feodor Kolpashnikov
      Solista B - Violoncelo
    • Aaron Choi
      Violoncelo
    • Bruno Cardoso
      Violoncelo
    • Hrant Yeranosyan
      Violoncelo
    • Michal Kiska
      Violoncelo
    • Sharon Kinder
      Violoncelo
    • Rui Rodrigues
      Chefe de naipe - Contrabaixo
    • Florian Pertzborn
      Solista A - Contrabaixo
    • Jorge Villar Paredes
      Solista B - Contrabaixo
    • Altino Carvalho
      Contrabaixo
    • Joel Azevedo
      Contrabaixo
    • Nadya Choi
      Contrabaixo
    • Slawomir Marzec
      Contrabaixo
    • Tiago Pinto Ribeiro
      Contrabaixo
    • Paulo Barros
      Chefe de naipe - Flauta
    • Ana Maria Ribeiro
      Solista A - Flauta
    • Alexander Auer
      Solista B - Flauta
    • Angelina Rodrigues
      Solista B - Flauta
    • Aldo Salvetti
      Chefe de naipe - Oboé
    • Tamás Bartók
      Solista A - Oboé
    • Eldevina Materula
      Solista B - Oboé
    • Roberto Henriques
      Solista B - Oboé
    • Luís Silva
      Chefe de naipe - Clarinete
    • Carlos Alves
      Solista A - Clarinete
    • Gergely Suto
      Solista B - Clarinete
    • João Moreira
      Solista B - Clarinete
    • Gavin Hill
      Chefe de naipe - Fagote
    • Robert Glassburner
      Solista A - Fagote
    • Vasily Suprunov
      Solista B - Fagote
    • Nuno Vaz
      Chefe de naipe interino - Trompa
    • Bohdan Sebestik
      Solista A - Trompa
    • Eddy Tauber
      Solista A - Trompa
    • Hugo Carneiro
      Solista B - Trompa
    • José Bernardo Silva
      Solista A interino - Trompa
    • Sérgio Pacheco
      Chefe de naipe - Trompete
    • Ivan Crespo
      Solista A - Trompete
    • Luís Granjo
      Solista B - Trompete
    • Rui Brito
      Solista B - Trompete
    • Severo Martínez
      Chefe de naipe - Trombone
    • Dawid Seidenberg
      Solista A - Trombone
    • Nuno Martins
      Solista B - Trombone
    • Sérgio Carolino
      Solista A - Tuba
    • Jean-François Lézé
      Timpaneiro solista - Tímpanos e percussão
    • Bruno Costa
      Solista A - Percussão
    • Nuno Simões
      Solista B - Percussão
    • Paulo Oliveira
      Solista B - Percussão
    • Ilaria Vivan
      Solista A - Harpa
  • Obras relacionadas

      • Ordernar por

    • more
  • Ver & Ouvir

    Entrevistas, vídeos promocionais, galerias de imagens e trechos musicais


  • Documentos

    Documentos associados

x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE