Concertos para Todos

Integração é o princípio subjacente a estes concertos. Integram artes e disciplinas que se atravessam nos domínios da música, formatos de espectáculo que trazem o novo. Chamam comunidades a experimentar o palco, apresentam novos talentos, envolvem músicos e formações artísticas de valor reconhecido.

A partir dos 6 anos, as portas abrem-se a quem quiser assistir a produções que, saindo quase sempre do registo habitual de concerto, são sobretudo fruto de acções educativas, sociais e artísticas com raiz na Casa e corpo por muitos lados. Sob que registo for, têm em comum uma história de inovação. Agregam inúmeras formas de fazer, servem propósitos sérios e convidam à fruição. Festa, humor, reflexão, expansão do conhecimento, passa tudo por aqui.

  • Digitópia X Anos

    Terça 26 de Setembro · 22:00 · Sala 2

    Público Geral > 6 anos

    Entrada Livre

    Digitópia Collective e convidados interpretação

     

     

    Há dez anos surgia na Casa uma plataforma de criação musical sob base tecnológica. Tornou-se o ponto de encontro de comunidades empenhadas em rasgar caminhos globalmente precursores, num contexto artístico vasto. Celebração de uma década, este concerto reúne músicos, artistas e formadores que ajudaram a fazer a Digitópia. Em linha com a genética do projeto, a história conta-se no tubo de ensaio do futuro.


    Sessões
  • Som da Rua

    DIA MUNDIAL DA MÚSICA

    Domingo 01 de Outubro · 11:00 e 15:00

    Famílias e Público Geral

    Entrada Livre

    Factor E! direcção musical

    Orquestra Som da Rua interpretação

     

    Num dos primeiros lugares em que a música reclamou ser de todos, escuta-se o Som da Rua. Com este projecto artístico e inclusivo, à praça pública chega um repertório criado no forte desejo de encontro. Homens e mulheres socialmente fragilizados surpreendem com um programa que transpira energia e intensidade emocional. Pela sua voz, histórias difíceis são mitigadas em cantos de luz.


    Sessões
  • War Requiem

    DIA MUNDIAL DA MÚSICA

    Domingo 01 de Outubro · 18:00 · Sala Suggia

    Famílias e Público Geral > 6 anos

    € 25 · € 27 Premium

    Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, Coro Nacional de Espanha, Coro Infantil Casa da Música e Coro Lira interpretação

     

    Enquanto existir guerra, War Requiem é o pedido de paz. Estreada em 1962, a magnífica obra de Benjamin Britten foi escrita para a inauguração da Catedral de Conventry, após a destruição do templo do séc. XIV na II Grande Guerra. Nesta apresentação, tão ao encontro de Britten, vozes de crianças são o grito da reconciliação. De modo grandioso, tocante, estreia-se o Coro Infantil Casa da Música, que acompanha a nossa Orquestra Sinfónica, o Coro Nacional de Espanha e o Coro Lira.


    Sessões
  • Getting Better All the Time

    Sexta 13 de Outubro · 11:00 e 14:30 · Sala 2

    Escolas do Ensino Básico e Secundário

    € 3 Sábado

     

    14 de Outubro · 16:00 · Sala 2

    Famílias e Público Geral > 6 anos

    € 7,5 · € 5 < 18 anos

    Ricardo Baptista e Tiago Oliveira direcção artística e interpretação

    Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga e comunidade de músicos de Braga interpretação

    gnration co-produção

     

    Houve um dia em que os Fab Four se fecharam nos míticos estúdios de Abbey Road. Cinco meses depois, surgia um dos álbuns mais icónicos dos Beatles e da cultura ocidental. A celebrar 50 anos, o conceptual Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, um contínuo de 13 temas, inspira um espectáculo com músicos amadores e alunos de música. Conhecida a obra-prima, conte-se com extravagância libertadora. Afinal, “it’s getting better all the time”.


    Sessões
  • To Be or Not to Britten

    ANO BRITÂNICO

    Sexta 17 Novembro · 11:00 e 14:30 · Sala 2

    Escolas do Ensino Básico e Secundário

    € 3

     

    Sábado 18 Novembro · 16:00 · Sala 2

    Famílias e Público Geral > 6 anos

    € 7,5 · € 5 < 18 anos

    Mário João Alves texto original, direcção artística e interpretação

    Gabriel Santos, João Tiago Magalhães, Carolina Picas Magalhães, Meninos Cantores da Trofa e Cantores do Projecto Óperafita interpretação

     

    Histórias dentro da história compõem esta ópera juvenil de tributo a Benjamin Britten. Num ensaio da emissão de “É ou Noé”, com música do célebre compositor britânico, telemóveis e afins desesperam o director É e o apresentador Noé. Fartos da desatenção dos cantores, resolvem simular um dilúvio que faça desaparecer os irritantes dispositivos móveis. Entre peripécias, o legado de Britten é a terra firme.


    Sessões
  • Natal

    Domingo 10 de Dezembro · 16:00 · Sala 2

    Famílias e Público Geral > 6 anos

    € 7,5 · € 5 < 18 anos

     

    Segunda 11 de Dezembro · 11:00 e 14:30 · Sala 2

    Escolas do Ensino Básico e Secundário

    € 3

    Factor E! direcção artística e interpretação

     

    É um presente com mundo. Anula fronteiras e, no espírito da época, procura o encontro entre povos. Com canções do repertório festivo de diversos países, criativamente misturadas, forma-se uma paisagem só. Pela voz de quem tem todos os sonhos, chegam-se as culturas umas às outras e, aceitando-se nas diferenças, pedem em coro: se no palco o Natal é bom, que o seja também por todo o lado.


    Sessões
  • Flauta Mágica Vista da Lua

    Sexta 12 de Janeiro · 11:00 e 14:30 · Sala 2

    Escolas do Ensino Básico e Secundário

    € 3

     

    Sábado 13 de Janeiro · 16:00 · Sala 2

    Famílias e Público Geral> 6 anos

    € 7,5 · € 5 < 18 anos

    Mário João Alves concepção e direcção artística

    Ópera Isto co-produção

     

    É a partir da Lua, sem ângulos escondidos, que se redescobre a famosa ópera de Mozart. Vista de cima, mais perto das estrelas, à luz de uma nova abordagem nada fica na sombra, com Flauta Mágica a surgir brilhante e surpreendente, como sempre foi. De lá, da Lua, ouve-se o som a cobrir a Terra redonda, sem paredes que o interrompam, e entra-se nos domínios da Rainha da Noite para se contar uma história do bem contra o mal.


    Sessões
  • Factory 365

    INVICTA.MÚSICA.FILMES

    Sexta 16 de Fevereiro · 11:00 e 14:30 · Sala 2

    Escolas do Ensino Básico e Secundário

    € 3

     

    Sábado 17 de Fevereiro · 16:00 · Sala 2

    Famílias e Público Geral > 6 anos

    € 7,5 · € 5 < 18 anos

    Jorge Queijo e Maria Mónica direcção musical

    Ensemble de Gamelão Casa da Música interpretação

    Associação de Ludotecas do Porto /Anilupa orientação e produção dos filmes de animação

    Alunos da Escola Profissional de Tecnologia Psicossocial do Porto realização dos filmes de animação

     

    Onde desejamos chegar? A reflexão impõe-se num concerto que contrapõe sons milenares, reclamando essencialidade, ao ritmo copioso da era maquinal. Voracidade, padronização de vivências e transformação da paisagem são acusadas em cenas fílmicas a preto e branco que se interpretam no gamelão. Num exercício quase existencial, pensa-se a Humanidade e o indivíduo apanhado na própria teia. Infiltra-se o desejo de mudança.


    Sessões
  • À Mesa

    Sexta 16 de Março · 11:00 e 14:30 · Sala 2

    Escolas do Ensino Básico e Secundário

    € 3

     

    Sábado 17 de Março · 16:00 · Sala 2

    Famílias e Público Geral > 6 anos

    € 7,5 · € 5 < 18 anos

    Artur Carvalho, Bruno Estima, Joaquim Alves e Tiago Oliveira direcção musical e interpretação

     

    Após o sucesso de estreia em 2016, repete‑se no “menu” da Casa um combinado de percussão e teatro físico. Quatro turistas, quatro estranhos de passagem, encontram‑se num restaurante e começam a comunicar de forma puramente musical, usando instrumentos de bolso, objectos do quotidiano e linguagem corporal. Num cenário minimalista, sem aditivos, ritmos com bom humor são servidos em doses generosas.


    Sessões
  • Spectrum

    AO ALCANCE DE TODOS

    Terça 27 de Março e Quarta 28 de Março · 19:30 · Sala 2

    Público Geral > 6 anos

    € 7,5 · € 5 < 18 anos

    Duncan Chapman e Sam Mason direcção artística

    XIII Curso de Formação de Animadores Musicais, Outros interpretação

     

    O encontro é deste lado, onde as barreiras vão caindo e as emoções vêm à pele numa pulsação regular. Sai do labirinto a comunicação e tranquilamente, sem o imprevisível, o que a mente prende a música deslaça. Estimulando a experiência de estar com o outro, chamando quem tende a fechar-se ao mundo, Spectrum é arte e terapia. Passa a ser bom estar aqui, neste palco, onde os olhos se acham.


    Sessões
  • Montanha

    AO ALCANCE DE TODOS

    Segunda 09 de Abril · 21:00 · Sala Suggia

    Público Geral > 6 anos

    € 7,5 · € 5 < 18 anos

    Tim Yealland direcção artística

    Balleteatro Escola Profissional, Escola Profissional de Música de Espinho e comunidade de pessoas com necessidades especiais interpretação

     

    Cair e levantar-se. Quase desistir e insistir. Metáfora da vida, Montanha é um trabalho fora da zona de conforto sobre resistência e superação. Épico e poético, com drama e humor, convida à descentralização do Eu e obriga a olhar o Outro para se chegar à verdade consciente: as escalas de dificuldade não são iguais. Num sentido francamente positivo, não somos todos iguais. Mas só quem não tenta morre no sopé da montanha.


    Sessões
  • Tito Andrónico

    AO ALCANCE DE TODOS

    Sexta 20 de Abril · Sala 2

    14:30 · Escolas do Ensino Secundário e Vocacional

    € 3

    19:30 · Público Geral > 12 anos

    € 7,5 · € 5 < 18 anos

    Marco Paiva encenação

    Mickael de Oliveira texto (a partir de Tito Andrónico de William Shakespeare)

    Crinabel Teatro e Albano Jerónimo interpretação

    Digitópia Collective música

     

    Aqui ninguém quer o poder. Pergunta-se então porquê a escolha de Tito Andrónico, uma das mais sangrentas tragédias de William Shakespeare, crivada de ímpeto dominador. Porque a crueza do texto, apropriado livremente, permite a um grupo de artistas contar a sua história, e sem pretensões de mandar, muito menos moralizar, colocar-se como espectador do poder alheio. É desconcertante. Mas sabe terrivelmente bem.


    Sessões
  • Piano Caos

    Sexta 25 de Maio · 11:00 e 14:30 · Sala 2

    Escolas do Ensino Básico e Secundário

    € 3

     

    Sábado 26 de Maio · 16:00 · Sala 2

    Famílias e Público Geral > 6 anos

    € 7,5 · € 5 < 18 anos

    Duarte Cardoso e José Alberto Gomes direcção artística e interpretação

    Daniela Castro interpretação

     

    Primeiro era o caos, a véspera do universo. Ou então o piano, que na babel de elementos se torna o centro da criação difusa. Cenário concebido por alunos de Design de Produto da Universidade do Minho, vídeo e coreografia participam numa produção avessa à catalogação da música. De peças de repertório a outras quase desprovidas de partitura, com vários instrumentos e por interacção tecnológica, vale tudo onde o piano lança a (des)ordem.


    Sessões
  • Tributo a D. Helena

    Domingo 27 de Maio 

    11:00-18:00 · Vários Espaços

    Famílias e Público Geral

    € 1,5

    Maratona de concertos de instrumentos de tecla com alunos de Escolas Vocacionais

     

    Em vez de um palco, a Casa toda. Em vez de uma hora, quase o dia inteiro. É assim há cinco anos: a maratona musical criada pelo centenário de nascimento de Helena Sá e Costa marca num domingo de Maio o encontro com jovens de escolas vocacionais de todo o país. Em 2017, perto de 700 teclistas interpretaram cerca de mil obras. Nem eles se cansam, nem o repertório se esvazia, contará a história da nova edição.


    Sessões
  • Escola a Cantar

    Segunda 28 de Maio · 19:00 · Sala Suggia

    Famílias e Público Geral > 6 anos

    € 7,5 · € 5 < 18 anos

    António Miguel Teixeira, Duarte Cardoso, Gonçalo Vasquez, Ivo Brandão, Joana Castro e Raquel Couto direcção musical

     

    Em Outubro de 2016, centenas de alunos de três escolas do 1.º ciclo do Ensino Básico responderam ao nosso desafio e começaram a cantar. É a eles, às suas vozes e vontade, que se deve a criação de três coros independentes, com uma estrutura comum. Este concerto reúne formações que transformam a vida de crianças, famílias e escolas. Vale pelo conceito, mas sobretudo pela performance de pequenos coralistas com a lição bem estudada.


    Sessões
  • Os Meus Direitos

    Sexta 01 de Junho 

    11:00 e 14:30 · Esplanada

    Escolas do Ensino Pré-Escolar, Básico e Secundário e Público Geral

    Entrada Livre

    Artur Carvalho direcção artística

     

    Aprovada em 1959 pelas Nações Unidas, a Declaração Universal dos Direitos da Criança estabelece dez princípios que devem ser respeitados. Mas será que todos os conhecem? Num concerto quase de intervenção, o repertório de festa assume também carácter didáctico para rever com crianças e adultos o que a Humanidade não pode negligenciar. Com um largo sorriso, o Dia pede ao mundo juízo.


    Sessões
  • Coro Infantil Casa da Música

    Domingo 24 de Junho 

    18:00 · Sala Suggia

    Famílias e Público Geral > 6 anos

    € 10

    Duarte Cardoso, Gonçalo Vasquez, Joana Araújo, Joana Castro e Raquel Couto direcção musical

     

    Quarenta crianças são também quarenta vozes extremamente competentes a dar qualidade e consistência ao mais recente grupo residente da Casa da Música. Escolhidos entre 350 alunos de três escolas do 1.º ciclo do Ensino Básico, os pequenos coralistas assumem um compromisso sério com a Casa e com a Música. Conte-se, por isso, com um concerto de qualidade superior. Para todos os efeitos, e sem sombra de dúvida, são grandes cantores.


    Sessões
  • Orquestra Energia Fundação EDP

    Domingo 01 de Julho

    18:00 · Sala Suggia

    Famílias e Público Geral

    € 7,5 · € 5 < 18 anos

    José Eduardo Gomes direcção musical

     

    O entusiasmo dá corpo a esta orquestra na qual se encontram muitas crianças e jovens de Amarante, Mirandela e Murça. Num concerto que celebra o percurso feito ao longo do ano lectivo, peças inéditas, escritas por compositores associados à Casa da Música, indicam a diversidade e o poder integrador de um projecto que cruza duas dimensões: social e artística.


    Sessões
  • Maratona de Violoncelistas

    Sábado 07 de Julho

    10:00-18:00 · Vários Espaços

    Famílias e Público Geral

    € 1,5

    Maratona de concertos de violoncelo com alunos de Escolas Vocacionais

     

    Entre a manhã e o entardecer desenha-se o arco da música, de sinfonias clássicas a temas da pop actual, em recitais pela Casa. Como quem abraça Guilhermina Suggia, alunos de escolas vocacionais de todo o país preenchem o espaço com a sonoridade grave, quase humana, do violoncelo. Num registo ininterrupto, feito de futuro, cumpre-se a quinta edição de uma maratona que chama sempre centenas de músicos e ouvintes.


    Sessões
  • Sonópolis

    Domingo 08 de Julho

    18:00 · Sala Suggia

    Famílias e Público Geral > 6 anos

    Entrada Livre

    Paul Griffiths e Pete Letanka direcção musical

    XIII Curso de Formação de Animadores Musicais, Outros interpretação

     

    É gente que se acha, são grupos que se misturam. É uma ideia de cidade a tomar o palco, capaz de assimilar registos diferenciados, contrastes tamanhos, sem subtrair uma só identidade. Feito de fusões improváveis, Sonópolis é um pot-pourri da diversidade urbana que integra comunidades distintas, correntes artísticas, músicos profissionais e amadores. Juntos, tão diferentes, mostram como é fácil o encontro.


    Sessões