Erkki-Sven Tüür

Kärdla, 16 de Outubro de 1959

  • Nascido na ilha estoniana de Hiiumaa, Erkki-Sven Tüür tocou e foi vocalista no grupo de rock progressivo In Spe ao mesmo tempo que estudava composição no Conservatório de Talin e em privado com Lepo Sumera. Emergiu como um dos principais compositores da Estónia no final dos anos 80, e com o desmembramento do bloco soviético depressa começou a receber encomendas e a actuar por toda a Europa e não só. As suas obras incluem uma ópera, Wallenberg, um ciclo de sete peças para ensemble com o título geral Architectonics, e um conjunto de sinfonias que tem vindo a crescer rapidamente nos últimos anos – a última, nº 8, foi estreada na Escócia em Abril passado sob direcção de Olari Elts. Ao longo dos anos 90, Tüür desenvolveu aquilo a que chamou uma “metalinguagem”, na qual opostos musicais – por exemplo tonalidade e atonalidade, ritmos regulares e irregulares, texturas cheias e esparsas, registos agudos e graves – eram justapostos e combinados. Subsequentemente, explorou as possibilidades de um “método vectorial” pelo qual uma obra é derivada a partir de um único “gene” mutante e em crescimento.


x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE