Error loading MacroEngine script (file: artista-header.cshtml)
  • Giordano Bellincampi é o director musical da Auckland Philharmonia. Nascido em Itália, mudou-se para Copenhaga muito jovem. Aí iniciou os estudos de trombone, na Orquestra Real Dinamarquesa, antes da sua estreia profissional enquanto maestro, em 1994. No passado, foi maestro principal dos I Pomeriggi Musicali (Milão), maestro titular da Orquestra Sinfónica de Kristiansand (2013-2018), director-geral musical da Filarmónica de Duisburg (2012-2017), director-geral musical da Ópera Nacional Dinamarquesa em Aarhus (2005-2013), director musical da Orquestra Filarmónica de Copenhaga (2000-2006) e maestro titular da Athelas Sinfonietta em Copenhaga (1997-2000), o mais destacado ensemble contemporâneo da Dinamarca.

    Bellincampi é regularmente convidado de muitas orquestras por todo o mundo, particularmente na Escandinávia e na Europa, entre elas as Reais de Estocolmo, Roterdão e Filarmónica Flamenga e a Sinfónica de S. Petersburgo; mas também na América do Norte, na Ásia e na Austrália. Com um vastíssimo repertório abarcando música clássica, romântica e contemporânea, é particularmente aclamado pela audácia com que aborda as tradições sinfónicas centro-europeia, italiana e escandinava e pelas suas interpretações de importantes obras corais e vocais.

    Giordano Bellincampi tem sido exímio no campo da ópera, tendo-se estreado com La Bohème para a Ópera Real de Copenhaga, em 2000. Desde então, aí dirigiu muitas grandes obras italianas, com especial enfoque em Puccini e Verdi, incluindo a aclamada nova produção de Aida na abertura do novo teatro daquela companhia, em 2005. Tem dirigido frequentemente a Ópera Alemã do Reno: uma nova produção de Luisa Miller em 2012/13 e, na temporada seguinte, as óperas Norma, La Bohème, Cavalleria Rusticana e I Pagliacci. Enquanto director musical da Ópera Nacional Dinamarquesa, apresentou obras como O Cavaleiro da Rosa, O Holandês Voador, Tristão e Isolda, Don Giovanni e A Flauta Mágica. Mantém relações próximas com muitos dos principais cantores de ópera da actualidade, entre os quais Angela Gheorghiu, Joseph Calleja e Roberto Alagna, trabalhando regularmente com estes em galas e recitais orquestrais.

    Enquanto professor associado da Academia Real Dinamarquesa, Giordano Bellincampi dedica-se à formação de futuros músicos e maestros de orquestra. Ensina também em masterclasses e é jurado em inúmeros concursos internacionais de direcção de orquestra. É Cavaleiro da Ordem de Danneborg, uma comenda atribuída em 2010 pela Família Real dinamarquesa em reconhecimento pelos serviços prestados à cultura daquele país, e Cavaliere nomeado pelo presidente italiano, pela promoção internacional da música italiana.

     


    2022

x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE