Error loading MacroEngine script (file: artista-header.cshtml)
  • Le Temps et l’écume começa com uma sonoridade enigmática, muito grave e quase fantasmagórica, tocada num sintetizador (00:00-00:50). Depois de quase um minuto de total imobilidade, começam a ouvir-se outros sons, igualmente graves e misteriosos, os quais surgem da percussão (que tem um papel fundamental na peça) e depois também dos contrabaixos e instrumentos de sopro muito graves (00:50 para a frente). Embora a matéria musical se vá acumulando, é durante muito tempo quase informe, como uma ruminação do fundo da terraou mesmo de um espaço cósmico para além do nosso planeta. Aos poucos (a partir dos 03:30, e sobretudo dos 05:20) começam a surgir figuras mais agudas, mas durante muito tempo a sensação é de algo extraordinariamente vasto, de uma escala temporal que transcende a nossa percepção quotidiana do tempo. Ao fim de alguns minutos, somos levados a uma sonoridade totalmente contrastante, com desenhos muito curtos e agudos nas flautas, nos clarinetes, nas percussões agudas e no sintetizador (08:45-09:15). Se o tempo anterior era dilatado para além da escala humana, é-o agora comprimido, acelerado, também de forma sobre-humana. 

    Composta entre 1988 e 1989, esta obra de Grisey joga de modo deliberado com o contraste entre diferentes tipos de temporalidade. Nas palavras do compositor, “Le Temps et l’écume navega entre a música das baleias, a música dos homens e a música dos insectos. O mesmo gesto [musical] (....) é passado no crivo desses tempos relativos e tão afastados uns dos outros, de modo que uma célula de um segundo num desses tempos pode, noutro tempo, tornar-se um processo formal que cobre quase toda a duração total da obra”. 

    De todos os compositores da escola espectral, Grisey foi sempre o mais fascinado com a questão do tempo. Nas suas primeiras obras (como as que integram o ciclo Les Espaces Acoustiques, composto entre 1974 e 1985) explorou uma temporalidade mais contínua e plásticafeita de transformações sonoras lentas e graduais. A partir de 1985, porém (e tal como no caso, já mencionado, de Murail), Grisey procurou uma representação mais complexa do tempo: no seu caso, a solução foi lidar com múltiplos tempos, dos mais dilatados aos mais comprimidos (das baleias aos insectos), abordagem também presente noutras obras, em particular L’icône paradoxale (1994) e Vortex temporum (1998). No caso de Le Temps et l’écume, a seguinte passagem de um texto científico de Jean-Pierre Luminet (citado por Jérôme Baillet no livro Gérard Grisey: Fondements d’une écriture) esclarece a origem da metáfora da espuma (l’écume), implicada pelo título da obra, e a sua ligação com a multiplicidade temporal tripartida:

    “John Wheeler considera que a geometria do espaço-tempo microscópico deve ser turbulenta e estar em perpétua mudança, agitada por flutuações quânticas. Podemos compará-la à superfície de um oceano. Visto de avião, o oceano parece liso. A mais baixa altitude, a superfície mantém-se contínua mas começamos a perceber alguns movimentos que a agitam. Examinado de perto, o oceano é muito tumultuoso, descontínuo até, já que ondas se desfazem, projectando gotas de água que se elevam e caem. Do mesmo modo, se o espaço-tempo parece contínuo à nossa escala, a sua espuma tornar-se-ia perceptível à escala do comprimento de Planck (cerca de 10−35 m) e produziria gotas que se tornariam manifestas sob a forma de partículas elementares.”


    Daniel Moreira, 2020

    Gravação disponível em https://www.youtube.com/watch?v=A6HDj_jfERk.

x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE