16 out 2022 domingo 21:00
Sala 2
Liba Villavecchia Trio | Marek Pospieszalski Octet
Outono em Jazz
16 - Liba Villavecchia Trio | Marek Pospieszalski Octet
  • tags:
    Sala Suggia

    LIBA VILLAVECCHIA TRIO
    LIBA VILLAVECCHIA saxofone alto
    VASCO TRILLA bateria e percussão
    ALEX REVIRIEGO contrabaixo

     

    MAREK POSPIESZALSKI OCTET
    MAREK POSPIESZALSKI soprano, saxofone alto e tenor, clarinete, clarinete alto, flauta e fita
    PIOTR CHĘCKI saxofone tenor
    TOMASZ DĄBROWSKI trompete
    TOMASZ SROCZYŃSKI viola
    SZYMON MIKA guitarra eléctrica e acústica
    GRZEGORZ TARWID piano
    MAX MUCHA contrabaixo
    QBA JANICKI bateria e placa de som

     

    O Outono em Jazz recebe o trio do lendário saxofonista da Catalunha, Liba Villavecchia, que apresenta o seu mais recente trabalho, Zaidín. Editado em 2022, o disco traz uma colecção das composições originais de Liba (incluindo uma homenagem ao director de cinema Andréj Tarkovski), algumas improvisações em grupo e uma cover de Thomas Chapin. Zaidín é a nova conquista de um músico extraordinário que tocou “Lonely Woman” de Ornette Coleman com Agustí Fernãndez, colaborou com o influente grupo experimental espanhol Gringos e faz parte das actividades da Discordian Records criada por El Pricto. Nos últimos anos tem desenvolvido uma rica e profícua colaboração com Vasco Trilla, baterista de improvisação livre vindo do black metal. Neste projecto, Trilla e o contrabaixista Alex Reviriego juntam-se a Liba Villavecchia para escavar sobre as possibilidades do rótulo “jazz”.

    Considerado um dos músicos mais promissores da Europa, Marek Pospieszalski reuniu em Polish Composers Of The 20th Century (2022), o seu mais recente trabalho, alguns dos intérpretes e improvisadores contemporâneos mais interessantes da Polónia. O saxofonista e compositor arranjou 12 peças de 12 compositores polacos do século XX, onde cruzou elementos do jazz, da improvisação, da composição e da arte sonora contemporânea. Segundo Gonçalo Falcão o “resultado é um dos discos de jazz mais interessantes dos últimos tempos, com uma música estranha, arranjos excêntricos, música empolgante.”

    Comentários

x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE