Error loading MacroEngine script (file: artista-header.cshtml)
  • Natural de Israel (1976), Ilan Volkov iniciou a carreira de maestro aos 19 anos. Depois dos estudos no Royal College of Music de Londres, tornou-se Maestro Titular da Orquestra Filarmónica de Jovens de Londres e Maestro Assistente da Sinfónica de Boston. Em 2003 foi nomeado Maestro Titular da Sinfónica Escocesa da BBC e em 2009 tornou-se o seu Maestro Convidado Principal. No início da temporada de 2011/12, passou a ocupar o cargo de Director Musical e Maestro Titular da Sinfónica da Islândia, coincidindo com a inauguração da nova sala de concertos Harpa em Reiquiavique. Em 2012 foi curador e director do festival de música contemporânea Tectonics, celebrando o centenário de John Cage e combinando nova música com improvisação, electrónica e rock. Este festival expandiu-se em 2013 para Glasgow e mais ainda em 2014, com uma residência no Festival de Adelaide e concertos em Reiquiavique, Glasgow e Telavive.

    Convidado frequente de grandes orquestras internacionais, Ilan Volkov trabalha regularmente com agrupamentos como a Filarmónica de Israel, a Orquestra de Paris, as Sinfónicas Nacional de Washington, da BBC, da Cidade de Birmingham e SWR de Freiburg e o Ensemble Modern. Entre os seus recentes e próximos compromissos, destacam-se colaborações com a Orquestra da Konzerthaus de Berlim, Orquestra Nacional da Bélgica e as Sinfónicas da Rádio de Colónia (WDR), de Malmö e de Atlanta.

    Activo igualmente na ópera, Volkov dirigiu Eugene Onegin de Tchaikovski para a Ópera de São Francisco, A Midsummer Night’s Dream de Britten no Festival de Glyndebourne, Peter Grimes para a Ópera Nacional de Washington e, mais recentemente, Ascensão e Queda da Cidade de Mahagonny de Kurt Weill para a Ópera de Toulouse e O Castelo do Barba Azul de Bartók com a Ópera de Israel.

    Entre as suas gravações aclamadas para a Hyperion incluem-se dois álbuns de bailados de Stravinski, a integral para piano e orquestra de Britten com Steven Osborne (premiado com um Gramophone Award) e as três Odes Fúnebres de Liszt com a Sinfónica Escocesa da BBC. Conquistou também um Gramophone Award em 2008 pelo disco Body Mandala, com obras de Jonathan Harvey; e o Monaco Prize e Prix Caecilia de l’Union de la Presse Musicale Belge, em 2011, por Speakings de Harvey para a Aeon.

    Ilan Volkov é um dos principais impulsionadores do Levontin 7, sala de espectáculos em Telavive que junta diversos géneros musicais, desde a clássica e o jazz à electrónica e ao rock, procurando manter vivo o espírito criativo e sentido de ousadia artística que deram forma a tantas obras compostas no século passado.


    2014

  • Obras relacionadas

      • Ordernar por

    • more
x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE