Error loading MacroEngine script (file: artista-header.cshtml)
  • Carlos Alves é Solista­‑A na Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música e Professor de Clarinete na Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco. Foi Artista e Professor Convidado da Universidade do Estado do Arizona (EUA) em 2009 e 2010. Concluiu o Curso Superior na Esmae, na classe de António Saiote e obteve o Prix de Perfectionement à Unanimité du jury no Conservatório Superior da Região de Versalhes, na classe de Philipe Cuper. Frequentou masterclasses com Walter Boykens, Guy Deplus, Philipe Cuper, Guy Dangain, Michel Arringhon, Michel Collins e Paul Mayer.

    Foi Director Artístico do Festival Internacional de Música de Paços de Brandão de 2009 a 2012. Em Guimarães 2012 - Capital Europeia da Cultura, no ciclo Master Pieces, foi convidado a ser o solista da estreia mundial do Concerto para Clarinete e Orquestra de Mário Laginha. Em 2013 foi nomeado para o Júri da Direção Geral das Artes na área da Música. Em 2015, no Concerto de Gala do Congresso Mundial de Clarinete em Madrid, foi o solista juntamente com Philippe Cuper e a Banda Sinfónica de Madrid na estreia da obra Lara de González Moreno. Em 2016 foi solista na apresentação da Candidatura de Craiova (Roménia) a Capital Europeia da Cultura, tendo tocado a solo com a Orquestra Sinfónica de Ontélia no Grande Ciclo Europe Seasons. Em 2018 tocou a solo e gravou em CD o Concerto para Clarinete e Orquestra de Mário Laginha com a Orquestra Gulbenkian.

    Em 2019, em Paris, foi galardoado com o Prix Musique Classique pelo Institut du Monde Lusophone. Foi premiado nos mais importantes concursos nacionais, 1º Prémio no Prémio Jovens Músicos, 1º Prémio Juventude Musical Portuguesa e o 1º Prémio no Concurso do Festival Internacional Costa Verde. Foi premiado nos Concursos Internacionais de Roma e Concurso Internacional Aurelian Octav Popa (Roménia), abraçando desde logo uma intensa carreira solística e de música de câmara, que se expande internacionalmente por países como EUA, Rússia, Alemanha, Áustria, Holanda, Noruega, França, Itália, Espanha, Bélgica, Luxemburgo, Roménia, Macau, Brasil, etc.

    Tocou a solo com a Orquestra Gulbenkian, a Orquestra Clássica do Porto, a Orquestra Sinfónica Portuguesa, a Orquestra Clássica da Madeira, a Orquestra Nacional do Porto, a Orquestra de Câmara Portuguesa, a Orquestra do Sul, a Orquestra ARTAVE, a Orquestra Sinfónica de Constanza (Roménia), Orquestra Sinfónica de Ontélia (Roménia) e a Orquestra J. Futura (Itália), a Orquestra Templários, a Banda Sinfónica de Madrid, a Banda da Guarda Nacional Republicana e a Banda Sinfónica Portuguesa.

    Nos seus trabalhos discográficos destaca­‑se a gravação para a EMI Classics do Concerto para Clarinete e Orquestra de Mozart com Rui Massena e a Orquestra Clássica da Madeira. Gravou também as Integrais II para clarinete solo de João Pedro Oliveira, a convite do compositor. Tem um CD que foi realizado com Caio Pagano, Daniel Rowland, Caterine Stryncx e Paulo Álvarez, com obras de Olivier Messiaen (Quarteto para o Fim dos Tempos) e Béla Bártok (Contrastes) para a etiqueta Numérica. No CD gravado nos EUA, Recital in the West (2010), na companhia do consagrado pianista Caio Pagano, a imprensa norte­‑americana encontrou a melhor interpretação da primeira sonata de Brahms: “Esta é sem dúvida a melhor versão da Sonata de Brahms que já ouvi. Carlos Alves extrai do clarinete um som belíssimo e soberbo, com um excelente sentido de frase musical ao longo de toda a obra” (Arizona Republic, Julho de 2010). É membro fundador do Arte Music Ensemble com o qual gravou o seu último disco, Divine.

    No Teatro Nacional de São João, Carlos Piçarra Alves musicou ao vivo Figurantes de Jacinto Lucas Pires e D. Juan de Moliére, destaca­‑se também a sua participação em Sombras, espectáculos com encenação de Ricardo Pais.

    Carlos Piçarra Alves é artista Vandoren e Buffet Crampton, sendo internacionalmente considerado um dos clarinetistas mais relevantes da actualidade.

     


    2018/19

x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE