Ciclo Grandes Concertos Duplos

Um ciclo de concertos em busca do par ideal. Num concerto duplo, a orquestra dialoga não com um, mas com dois instrumentos solistas; ou mesmo com um outro colectivo, repartindo o protagonismo em palco. Em ano dedicado ao Amor, os agrupamentos residentes da Casa pegam na deixa e apresentam um novo ciclo centrado nos Grandes Concertos Duplos, somando oportunidades para se ouvir vários virtuosos na Sala Suggia. Desde logo, a presença do Artista em Associação 2022, o aclamado GrauSchumacher Piano Duo, permite a exploração de repertório tão variado quanto os concertos para dois pianos e orquestra de Bach, Mendelssohn, Poulenc e Wolfgang Rihm. Outra dupla completa este resumido panorama da música para dois pianos e orquestra ao longo de três séculos, com o incontornável brilhantismo de Mozart – falamos dos pianistas Christian Zacharias e Yumeka Nakagawa. Ainda com a Orquestra Sinfónica, destacamos a fabulosa Sinfonia Turangalîla de Messiaen, que conta com Steven Osborne ao piano e Thomas Bloch nas ondas Martenot. E não podia faltar no programa o magnífico Concerto Duplo de Brahms, que traz ao Porto duas estrelas internacionais: a violinista Baiba Skride e o violoncelista Alban Gerhardt.

Os concertos duplos fazem-se igualmente ouvir pelo Remix Ensemble, sendo de particular importância as estreias mundiais de duas obras, co-encomendadas pela Casa da Música, que colocam o agrupamento da Casa em palco com outros colectivos de referência. Primeiro, o Ensemble intercontemporain, na interpretação do ballet imáginário La mort i la primavera, para dois ensembles e dois maestros, de Hèctor Parra. Mais tarde, no âmbito do festival Outono em Jazz, o novo Concerto duplo para ensemble e jazz band de Erkki-Sven Tüür, em parceria com a Orquestra Jazz de Matosinhos. Num regresso sempre desejado à música da coreana Unsuk Chin, o Remix completa a sua participação neste ciclo com o Concerto Duplo para piano, percussão e ensemble, ao lado do pianista Jonathan Ayerst e do percussionista Dirk Rothbrust.

A música contemporânea, como sabemos, passa também pelas estantes da Orquestra Sinfónica com muita regularidade. Assim, apresenta-se um concerto duplo assinado pela Compositora em Residência em 2022, Rebecca Saunders, uma obra fascinante em que serão solistas os percussionistas virtuosos Christian Dierstein e Dirk Rothbrust. No âmbito do festival Pares Amorosos, que em Setembro reforça a aposta nos concertos duplos, a Orquestra Barroca apresenta vários dos exemplos mais inspirados do concerto com dois ou mais solistas, dando protagonismo aos membros da formação.

Os concertos duplos deste ciclo são integrados em programas que se alargam a outros repertórios, tornando esta uma das assinaturas mais diversificadas e atractivas de 2022.

 

 

14.01 CENAS DE AMOR

22.01 SINFONIA TURANGALÎLA

23.01 AMOR CORRESPONDIDO

05.03 A LUZ E O SILÊNCIO

29.04 ROMEU E JULIETA

17.06 AMOR E VOLÚPIA

13.09 VIRTUOSISMO À RÉDEA SOLTA

17.09 CONCERTOS PARA DOIS PIANOS

18.09 GRANDES MESTRES DO BARROCO

23.09 DOIS PIANOS PARA MOZART

23.10 REMIX EM JAZZ

25.11 ALMAS GÉMEAS AO PIANO

 

12 CONCERTOS € 112,80

40% desconto

CARTÃO AMIGO

€ 84,60 25% desconto sobre o preço de assinatura

x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE